Sociedade

Primeira portuguesa doutorada em Educação Especial

Esta segunda-feira, a investigadora Ana Saldanha tornou-se na primeira portuguesa a doutorar-se em Educação Especial, após ter apresentado a sua tese sobre a capacidade de jogo das crianças autistas na Universidade da Extremadura, no pólo de Badajoz.
Versão para impressão
Esta segunda-feira, a investigadora Ana Saldanha tornou-se na primeira portuguesa a doutorar-se em Educação Especial, após ter apresentado a sua tese sobre a capacidade de jogo das crianças autistas na Universidade da Extremadura, no pólo de Badajoz. O trabalho valeu-lhe a nota máxima com distinção.

Com a tese “O Jogo em Crianças com Transtorno do Espetro Autista (TEA): Desenvolvimento de um Instrumento de Avaliação”, Ana Saldnha provou que “as crianças com autismo têm capacidade de jogo”, apesar de essa ser uma visão com a qual “alguns autores” discordam, revelou ao Jornal de Notícias.

A portuguesa desenvolveu a sua investigação em Espanha e lá trabalhou com 45 crianças autistas, às quais aplicou um novo instrumento de avaliação. Segundo Ana Saldanha, o método comprovou que “nesse jogo [simbólico] podem identificar-se dimensões que fazem referência a diferentes habilidades intelectuais específicas” das crianças que o desenvolvem.

Além disso, ao estimular a capacidade física e mental, o desenvolvimento do jogo é “uma fonte de auto afirmação, satisfação e prazer”. A investigadora portuguesa acrescenta ainda que um autista “pode ter qualidade de vida e até trabalhar”, desde que “seja ajudada e estimulada”.

Ana Saldanha frisa ainda a distinção entre “autismo” e “doença mental” e crê que o instrumento de trabalho que desenvolveu permitirá dar mais felicidade aos autistas.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório