Em Destaque Sociedade

Portugueses manifestam vontade de aumentar consumo

Portugueses com mais dinheiro para gastar nas e com as férias
Versão para impressão
por redação

Crescem as intenções de compra entre os portugueses, com especial destaque para bens e serviços de “Lazer/Viagens”, com um aumento de 16%. De acordo com os dados do Observador Cetelem 2017, “Intenções de compras e férias dos portugueses”, os consumidores entre os 18 e 44 anos são quem mais pretende gastar em Lazer e Viagens, com valores sempre acima dos 60% (63% para o escalão etário entre 18 e 24 anos, 70% entre os 25 e 34 anos; 68% entre os 35 e 44 anos).

Quanto a outros bens e serviços, regista-se um aumento do interesse por “Eletrodomésticos”, depois da forte queda em 2016 (apenas 10%). Este ano, o valor é quase similar ao verificado há dois anos, ao atingir os 19% dos inquiridos com interesse em adquirir estes bens. Também o interesse em efetuar “Obras de decoração/Remodelação” está em ascensão, pois passa dos 10% em 2016 para 18% em 2017, o que ultrapassa a procura por “Telemóveis/Smartphones”, que parece estabilizar entre os 13% a 14%.

Segundo José Pedro Pinto, Chief Marketing & Sales Officer do Cetelem, “é natural que as famílias procurem desfrutar de alguns períodos de descanso ao longo do ano e daí que a procura por serviços de Lazer/Viagens esteja sempre em primeiro lugar. Esta tendência é reforçada nesta época do ano, sendo que este reforço é superior ao registado em anos anteriores. A intenção de aumentar os gastos com férias, lazer e viagem – cerca de 16% – pode significar maior poder de compra e significa maior confiança dos consumidores”.

Entre as principais conclusões que o Observador Cetelem Férias 2017 apresenta, destaque, ainda, para a gestão do orçamento familiar dos portugueses. Entre os inquiridos, 5% pretende aumentar as poupanças, um valor inferior ao de 2016, que foi de 10%. Cerca de 75% acha que vai manter o seu nível de poupança, enquanto 12% acredita que as suas poupanças vão baixar. Quanto às despesas, 9% pondera aumentá-las, um valor inferior quando comparado com 2016, ano em que 16% dos portugueses previu aumentar despesas. Este ano, 76% dos inquiridos considera que as suas despesas vão manter-se, enquanto 8% acha que vão diminuir.

O Observador Cetelem Férias 2017 tem por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os géneros e com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos. Estes foram entrevistados telefonicamente, com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen, entre os dias 11 e 15 de maio, e um erro máximo de +4,0 para um intervalo de confiança de 95%.

 

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub