Ciência

Portugueses estudam efeito dos nutrientes no cérebro

Uma equipa de investigadores, da qual fazem parte os cientistas portugueses encontrou uma nova forma de estudar os efeitos que cada nutriente dos alimentos tem no cérebro e no comportamento.
Versão para impressão
Dois investigadores portugueses integram uma equipa internacional que está a estudar os efeitos que cada nutriente dos alimentos tem no cérebro e no comportamento. 

A equipa conseguiu, através do recurso a uma alimentação holídica (dieta artificial composta apenas pelos químicos isolados de cada nutriente), controlar a composição nutricional da comida ingerida pela mosca da fruta, o que permitiu estudar cada nutriente isoladamente e o modo como este afecta os vários aspetos daquele organismo.
 
O cientista Carlos Ribeiro – que juntamente com o seu colega da Fundação Champalimaud, Ricardo Leitão-Gonçalves, integra a equipa de investigação – explicou à Lusa que as alterações nos níveis de determinados nutrientes resultam em alterações no cérebro e no comportamento.

“Se queremos saber porque nos sentimos mais leves quando comemos um vegetal do que um bife, é muito difícil saber o que no bife faz a diferença” se os respetivos nutrientes desse alimento não estiverem isolados, acrescenta o investigador.
 
Esta investigação internacional poderá levar a uma melhor compreensão do cérebro, através do estudo do efeito de cada nutriente. “Analisámos o efeito que essa dieta tem no comportamento. Quando se tiram as proteínas, por exemplo, o comportamento [da mosca] muda completamente”, indicou Carlos Ribeiro.

Neste momento, as outras equipas de investigação que integram o estudo estão a investigar o efeito dos nutrientes na longevidade ou nas células estaminais.
 
Esta é uma investigação conjunta da Fundação Champalimaud (Portugal), da University College London, da King`s Collegge London, da University of Michigan e do Max Planck Institute e pretende desvendar os inúmeros efeitos dos nutrientes no organismo principalmente a nível comportamental.

Clique AQUI para consultar o resumo do estudo. 

 

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub