Inovação e Tecnologia

Portugueses criam modelo que prevê resposta sísmica

Um grupo de investigadores do Politécnico de Leiria e da Universidade do Porto criaram um modelo de cálculo que simula o comportamento dos edifícios durante sismos.
Versão para impressão
A partir de agora será mais fácil prever o efeito dos sismos nos edifícos. Um grupo de investigadores do Politécnico de Leiria e da Universidade do Porto criaram um modelo de cálculo que simula o comportamento dos prédios durante sismos.
 
"Esta ferramenta permite avaliar a segurança das edificações em situação de sismo. É também uma ajuda importante para a comunidade científica, que agora pode ter mais confiança nos resultados produzidos, o que influência a construção de novos edifícios", explica Hugo Rodrigues, investigador do Politécnico de Leiria, através de um comunicado enviado ao Boas Notícias.
 
O modelo já conta com uma distinção, o primeiro prémio no concurso internacional FRAMA 2015 International Benchmark / Blind Prediction Contest. Estiveram a concurso outras nove equipas de países como a Itália, Alemanha, Turquia, e os EUA. 
 
Hugo Rodrigues esclarece ainda que "o desenvolvimento de modelos como este permite a realização de estudos mais detalhados. Por sua vez, estes servem para ajudar os engenheiros a tomarem decisões no dia-a-dia do projeto".
 
O modelo tem especial atenção às paredes de alvenaria (estruturas de pedra ou tijolo unidas por argamassa) que, por norma, "não são consideradas no cálculo de feitos sísmicos visto que são um elemento não estrutural". Estas estruturas são muito usadas nos prédios da Lisboa histórica e são mais vulneráveis a sismos.
 
O modelo numérico foi desenvolvido pelos portugueses André Furtado, João Oliveira, Hugo Rodrigues, Humberto Varum e António Arêde.

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub