Sociedade

Portuguesa vence competição internacional de software

O projeto português "For a Better World" venceu a grande final da competição mundial Imagine Cup, em S. Petersburgo, na Rússia. É a primeira vez que Portugal alcança o primeiro lugar do pódio do concurso, promovido pela Microsoft.
Versão para impressão
O projeto português “For a Better World” venceu a grande final da competição mundial Imagine Cup, em S. Petersburgo, na Rússia. É a primeira vez que Portugal alcança o primeiro lugar do pódio do concurso, promovido pela Microsoft. 
 
Pensado e desenvolvido por Ana Ferraz, investigadora na Universidade do Minho, o projeto “For a Better World” foi o grande vencedor na categoria de Cidadania desta edição das olimpíadas de software. 
 
Trata-se de um dispositivo portátil que permite detetar o grupo sanguíneo de uma pessoa, de forma automática e em apenas cinco minutos. O aparelho fornece informações precisas que pretendem auxiliar profissionais de saúde em situações de emergência, reduzindo os riscos de incompatibilidade, nomeadamente em situação de transfusão.
 
A portabilidade, rapidez, custo e eficiência desta solução tecnológica levaram à conquista do prémio e a que Ana Ferraz fizesse história na competição. Apesar de se tratar do segundo ano consecutivo que Portugal sobe ao pódio, esta é a primeira vez na história que uma prestação portuguesa alcança o primeiro lugar da final internacional.
 
O anúncio foi feito esta sexta-feira pela Microsoft Portugal. “A Ana é um exemplo do que Portugal tem de melhor e de que os jovens portugueses são capazes de vencer no mundo, mesmo em tempos difíceis”, afirma João Couto, diretor geral da empresa, em comunicado.
 
“Esta é a prova de que Portugal tem talento e de que temos jovens com enorme potencial a desenvolver projetos inovadores, com impacto real na sociedade e que podem fazer a diferença na resolução de problemas sociais muito prementes”, acrescenta o responsável.
 
A edição deste ano da Imagine Cup teve início no passado dia 8 de Julho, em S. Petersburgo, na Rússia.
 
A iniciativa, com fins sociais, mobiliza cerca de 350.000 jovens em todo o mundo e envolve mais de 100 países na apresentação de projetos tecnológicos inovadores. 
 
O objetivo é “encorajar e estimular os mais jovens a refletirem sobre como a tecnologia pode ajudar a dar resposta a problemas concretos da humanidade, nas suas diferentes esferas”.

Notícia sugerida por Maria Pandina

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub