Saúde

Portuguesa estuda solução para infeções hospitalares

NULL
Versão para impressão
Paula Salgado é um dos elementos da equipa londrina que estudou uma forma de eliminar eficazmente as doenças provocadas por um fungo responsável por grande parte das infeções hospitalares. A investigação foi publicada, esta terça-feira, na revista “Proceedings of the National Academy of Science”.

Segundo a introdução do estudo, “Candida albicans é o fungo patogénico mais comum em seres humanos e traz um importante risco de vida em infeções nosocomiais” (infeções diagnosticadas durante a hospitalização e que não estavam presentes nem em incubação na altura da admissão hospitalar).

A investigação concluiu, pela primeira vez, como este fungo consegue reconhecer e ligar-se a tecidos humanos, causando infeções.

Em pessoas saudáveis, essas infeções manifestam-se essencialmente através de irritações vaginais ou orais. No entanto, em doentes com o sistema imunitário debilitado, nomeadamente devido a quimioterapia, transplantes ou HIV, o fungo pode circular pelo sangue e atacar vários órgãos, podendo atingir uma taxa de mortalidade até aos 50 por cento.

Em declarações à Lusa, Paula Salgado disse que o trabalho de investigação feito ao longo dos últimos três anos será “determinante para se poderem desenhar os fármacos mais eficazes” para combater este tipo de infeções.

Clique AQUI para aceder à introdução do estudo.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório