Portugal Excelência

Português transforma ovos em obras de arte

Carlos Neves, de Viana do Castelo, está entre os melhores escultores de casca de ovo do mundo. O português tinha apenas cinco anos quando aprendeu esta arte e, agora, o seu talento é reconhecido a nível internacional.
Versão para impressão
Carlos Neves, de Viana do Castelo, está entre os melhores escultores de casca de ovo do mundo. O português contou ao Boas Notícias que tinha apenas cinco anos quando aprendeu esta arte. Agora, o seu talento é reconhecido a nível internacional.

por Patrícia Maia

Foi na antiga Rodésia (atual Zimbabué), quando tinha apenas cinco anos de idade, que Carlos Neves entrou em contacto com a delicada arte de esculpir ovos. “Tinha uma vizinha inglesa que esculpia ovos e como eu tinha muita curiosidade ela ensinou-me a técnica”, conta o escultor ao Boas Notícias. 
 

A guerra que atingiu aquele país africano, nos anos 70, trouxe a família de Carlos Neves de volta a Portugal. Durante muitas décadas, o escultor dedicou-se a esta arte apenas nos tempos livres, esculpindo ou gravando ovos que oferecia aos amigos, até porque, explica, “em Portugal era muito difícil arranjar ovos de avestruz”.
 

ovo

Há cerca de 10 anos, surgiram no nosso país as primeiras quintas de avestruz o que permitiu ao escultor ter acesso a mais matéria prima para realizar as suas peças. Depois de trabalhar muitos anos por conta própria, como eletricista, Carlos Neves, de 50 anos, vive agora o sonho de se dedicar exclusivamente a esta arte. 
 
Carlos Neves tem clientes em vários países – Bélgica, Holanda, Brasil, Bolívia, Espanha, entre outros – e é convidado, frequentemente, para levar a sua arte a eventos internacionais. Ainda no mês passado, o escultor viajou até ao Canadá para participar no 28.º Festival Multicultural Carassauga, na cidade de Mississauga, onde foi convidado a expor as suas peças. 
 
Carlos Neves explica que o alcance internacional da sua arte se deve “ao grande empenho e esforço” que fez para divulgar, ao longo dos anos, o seu trabalho, através da internet. Mas o talento que revela nas delicadas peças que produz é, sem dúvida, o principal motor deste sucesso. 

Entre os melhores do mundo

 
O português está, aliás, entre os melhores escultores de ovos do mundo, integrando uma restrita lista da organização International Egg Art Guild. O escultor revela que, neste momento, a sua obra “Roma” (na foto acima), um ovo de avestruz finamente recortado como se fosse uma peça de tapeçaria, está “cotada como a peça mais complexa” do mundo ao nível da técnica de escultura em ovo. 

ovo

 
Os ovos maiores, devido à sua dimensão, permitem a execução de trabalhos mais complexos. “Um dos ovos mais difíceis que esculpi demorou cerca de oito meses a concluir, mas em cerca de meia hora sou capaz de executar um ovo de galinha”, revela o artista ao Boas Notícias. 
 
Os desenhos são criados pelo próprio Carlos Neves, que usa o computador para o ajudar a redimensionar as imagens, adaptando-as ao formato dos ovos. No entanto, os desenhos geométricos são desenhados diretamente sobre o ovo, sem recurso a computador.
 
Os ovos de avestruz, galinha, garça e ema podem ser esculpidos ou pirogravados (uma técnica de gravação em baixo relevo) e, depois de concluídos, podem ainda ser adaptados a outras funções, transformando-se, por exemplo, em candeeiros. 

Ovos esculpidos podem custar até 1.000 euros

Carlos Neves explica que o “valor de um ovo esculpido é muito variado, podendo custar entre 25 euros e 1.000 euros, consoante a complexidade do trabalho e o tamanho e raridade do ovo”. Os ovos de galinha são os mais baratos e os de avestruz ou de ema (uma ave semelhante à avestruz mas mais pequena e rara) são os mais caros. 
 

carlos neves

Carlos Neves (na foto ao lado) está satisfeito com a divulgação e o reconhecimento do seu trabalho e espera, no futuro, levar a sua arte mais longe, experimentando novas técnicas e materiais. Recentemente, o escultor deu um novo passo, começando a experimentar uma nova arte de esculpir cabaças. 
 

Além de apostar no seu próprio crescimento como artista, Carlos Neves tem também ajudado a divulgar esta arte através de ações de formação. Uma das suas alunas, Graça de Jesus, desenvolveu entretanto, por si própria, a arte de bordar – tal como se faz com os tecidos, ou seja, com linhas de várias cores – as cascas de ovo. “Neste momento, só há duas pessoas no mundo que dominam esta arte, a Graça de Jesus e uma senhora francesa”, salienta o escultor com orgulho.

Clique AQUI para visitar o blogue de Carlos Neves e ver algumas das suas principais obras.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub