Sociedade

Português leva Açores aos picos do mundo

O alpinista açoriano Luís Bettencourt iniciou, em 2009, a sua missão de içar a bandeira dos Açores nos picos mais altos de cada continente. Depois da subida ao Pico e aos pontos mais altos da África e Oceânica - os montes Kilimanjaro, na Tanzânia, e
Versão para impressão
[Foto: Luís Bettencourt no Kilimanjaro, Tanzânia]

O alpinista açoriano Luís Bettencourt iniciou, em 2009, a sua missão de içar a bandeira dos Açores nos picos mais altos de cada continente. Depois da subida ao Pico e aos pontos mais altos da África e Oceânica – os montes Kilimanjaro, na Tanzânia, e Kosciuszko, na Austrália -, o português parte rumo ao monte Elbrus, na Rússia.

A escalada ao ponto mais alto da Europa, a 5642 metros de altitude, estava prevista para junho, mas só deverá ocorrer em setembro, devido a atrasos na concessão de vistos, adianta a agência Lusa.

Ainda assim, nada demove o açoriano Luís Bettencourt de cumprir o projeto “Açores no Topo do Mundo”, que deve terminar termina em junho de 2012, com o regresso ao Pico, o ponto mais alto de Portugal, onde tudo começou, no ano passado.

Até lá, serão cumpridas as subidas mais difíceis: em 2011, realizar-se-á a escalada ao cimo do Aconcágua, a 6959 metros de altitude, na Argentina, o pico mais alto da América do Sul, seguindo-se a subida ao Mckinley, a 6187 metros de altitude, no Alasca, para atingir o ponto mais elevado da América do Norte.

O calendário prevê ainda a ascensão ao Vinson, na Antártica, a 4892 metros de altitude, já no início de 2012, a que se seguirá a escalada do Evereste, a 8848 metros de altitude, nos Himalaias, que é o ponto mais alto da Ásia e do mundo.

Veja vídeos e fotografias e saiba mais sobre esta aventura clicando aqui.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório