Inovação e Tecnologia

Português é melhor jovem investigador EMEA

O português João Barros foi distinguido pela Sociedade das Telecomunicações (ComSoc) do Institute of Electrical and Electronics Engineers, Inc. (IEEE), com o Prémio Jovem Investigador para a Europa, Médio Oriente e África (EMEA).

Versão para impressão
O português João Barros foi distinguido pela Sociedade das Telecomunicações (ComSoc) do Institute of Electrical and Electronics Engineers, Inc. (IEEE), com o Prémio Jovem Investigador para a Europa, Médio Oriente e África (EMEA).

O prémio será entregue em junho de 2011 por esta organização sem fins lucrativos, líder a nível mundial para o avanço da tecnologia, que conta com mais de 375 mil membros em mais de 150 países espalhados pelo mundo.

João Barros recebeu a distinção, de acordo com o Ciência Hoje, como “uma grande honra”, na medida em que reflete o reconhecimento internacional dos resultados obtidos pela sua equipa em Portugal, “na voz da principal organização científica que opera na área das telecomunicações”.

Este galardão premeia cientistas com idade até 35 anos com grande atividade em publicações e conferências realizadas por esta sociedade nos últimos três anos.

João Barros, 34 anos, é professor associado na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e do Massachusetts Institute of Technology (MIT). É diretor nacional do programa Carnegie Mellon Portugal e responsável pela delegação do Instituto de Telecomunicações (IT) no Porto.

[Notícia sugerida pela utilizadora Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub