Inovação e Tecnologia

Portugal: Jogo de computador ajuda crianças autistas

NULL
Versão para impressão
A Universidade do Porto está a desenvolver um jogo de computador, direcionado para autistas, que lhes permite aprender as emoções e expressões faciais. O projeto visa facilitar a relação destas crianças com quem as rodeia.

O autismo é uma disfunção que afeta a capacidade de relacionamento, deixando os doentes emocionalmente isolados das pessoas que os rodeiam.

Este jogo – desenvolvido pela Universidade do Porto em colaboração com a Universidade de Texas – permite às crianças autistas a familiarização com as expressões faciais, o reconhecimento da alegria e da tristeza. Desta forma a criança terá uma maior facilidade no seu relacionamento interpessoal.

Com o indicador encostado ao ecrã, a criança pode desenhar as expressões, levantar as sobrancelhas e os olhos e, ao mesmo tempo, ver a cara a reagir. As personagens à escolha são muitas e incluem humanos, bonecos e animais.

A base tecnológica deste projeto, que ainda se encontra numa fase inicial, já foi desenvolvida. Resta agora fazer os testes necessários: primeiro em crianças sem a disfunção e só depois em crianças autistas. Estima-se que o programa esteja concluído daqui a dois anos.

O jogo, “LIFEisGAME: Learning of Facial Emotions using Serious GAMEs”, conta com a colaboração especialistas da faculdade de Psicologia e terapeutas da Associação Criar e o Instituto Tecnológico e a Microsoft e é financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Clique AQUI para aceder à página oficial.

[Notícia sugerida por Ana Isa Fernandes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório