Desporto Em Destaque

Portugal já com oito medalhas nos Jogos do Mediterrâneo

Missão Portuguesa que está a participar nos 18.ºs Jogos do Mediterrâneo, em Tarragona, está em grande
Versão para impressão

Já são oito as medalhas ganhas por Portugal nos Jogos do Mediterrâneo que decorrem em Tarragona. Este domingo foram conquistadas mais quatro, três pela Canoagem e mais uma pela Natação.

No passado sabádo, dia 23, foram quatro as medalhas conquistadas: duas de ouro e duas de bronze. Melanie Santos e João Pereira subiram ao lugar mais alto do pódio, no Triatlo, e João Costa, no Tiro, e Alexis Santos, na Natação, ganharam bronze.

Na manhã de dia 23, a triatleta Melanie Santos realizou uma prova irrepreensível, tendo exercido grande domínio a partir da secção de ciclismo, que fez praticamente a solo. Mesmo assim, as dificuldades não foram poucas. “Estava muito vento e eu fiz a prova sozinha. Tinha de puxar, mas precisava de me resguardar.” No seu horizonte esteve sempre o pódio, na praia de Altafulla: “Acreditava na medalha e claro que estava a lutar pelo ouro. Não era fácil, mas tive uma atitude agressiva desde o início. Aproveitei a oportunidade para representar bem Portugal.”

Seguiu-se João Pereira. Para chegar à medalha de ouro, o 5.º classificado nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 teve a concorrência de dois adversários espanhóis, mas no final foi nitidamente mais forte. “Foi uma prova espetacular, com um público espetacular. Venho de um período menos bom, com uma lesão um pouco grave, mas consegui recuperar bastante bem. As medalhas já não costumam ser só minhas, mas esta é sem dúvida alguma dos fisioterapeutas, dos treinadores e de todo o staff”, referiu João Pereira.

Uns quilómetros ao lado, em Sant Salvador, foi João Costa a subir ao pódio para receber a medalha de bronze. Depois de ter terminado a qualificação no 8.º lugar, o atirador português disparou para um resultado de excelência. “O balanço é positivo, uma vez que foi a primeira participação nos Jogos do Mediterrâneo. Quando se tira uma medalha, o balanço é sempre positivo, não há volta a dar”, sublinhou João Costa.

Ao final da tarde, na piscina de Campclar, o nadador Alexis Santos destacou-se na decisão dos 200m estilos, com um 3.º lugar que valeu bronze. “Sabendo que eram os primeiros Jogos do Mediterrâneo, queria representar bem Portugal. Queria um tempo mais baixo, mas este é um bom indicador para o Europeu. Foi um dia excelente. Soube das medalhas do João e da Melanie e isso deu motivação”, concluiu Alexis Santos.

Ontem, dia 24, Joana Vasconcelos abriu as finais de Canoagem com o 2.º lugar na prova de K1 500, no Canal Olímpico da Catalunha, em Casteldefells, e ganhou prata. Logo de seguida competiu Fernando Pimenta e o resultado foi igual: 2.º lugar em K1 500 e nova medalha de prata. A finalizar a brilhante jornada dos canoístas portugueses coube a Teresa Portela garantir uma medalha em K1 200, desta vez de bronze.

À tarde, na piscina de Campclar, a abrir a sessão de finais da Natação, o jovem João Vital foi 3.º classificado nos 400m estilos e subiu ao pódio para receber mais bronze. Passados três dias de competição, a Missão Portuguesa contabiliza duas medalhas de ouro, duas de prata e quatro de bronze.

A canoísta Joana Vasconcelos voltou a uma distância que não lhe é estranha – na qual não está rotinada – mas conseguiu um resultado de relevo. “Foi uma prova bastante boa. Já não competia há muito no K1 500, mas consegui estar com as melhores e isso foi bastante importante. Ainda tenho bastante para trabalhar, mas foi fantástico”, sublinhou.

Fernando Pimenta voltou a subir ao pódio, um lugar que conhece muito bem, seja qual for a prova. “Acho que posso fazer um balanço superpositivo. A prova de K1 500 não é de todo a minha especialidade, mas já começo a fazer alguns resultados e a aprender. É preciso ter um ritmo e um arranque superior. Mas se nesta distância que estou a começar consigo o pódio, acho que é um bom indicador. Saio satisfeito”, disse o campeão europeu de K1 1000.

Teresa Portela sublinhou o caráter pioneiro da participação portuguesa: “Esta é a primeira vez que participamos nos Jogos do Mediterrâneo e é importante marcar presença com medalhas. Em todas as competições aprendemos e este foi mais um passo para nos motivarmos.”

O jovem nadador João Vital ficou muito satisfeito com a sua performance nos 400m estilos: “Foi uma prova muito boa e não estava à espera de fazer este tempo (4.18,76). Tenho 20 anos e esta foi a primeira medalha numa prova de nível internacional. Para mim, estamos nuns pequenos Jogos Olímpicos e a experiência tem sido linda. A minha referência é o Alexis Santos”, referiu.

No programa para hoje destaca-se a presença do par masculino de Badminton, composto por Bernardo Atilano e Duarte Anjo, no encontro de atribuição da medalha de bronze.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub