Negócios e Empreendorismo

Portugal executa 16 torres eólicas na Suécia

A empresa portuguesa Construcasais (CNT) venceu, na Bélgica, um concurso para execução de 16 torres eólicas em betão armado que serão instaladas em alto mar, por uma empresa da especialidade, num Parque Eólico Offshore localizado na Suécia.
Versão para impressão

A empresa portuguesa Construcasais (CNT) venceu, na Bélgica, um concurso para execução de 16 torres eólicas em betão armado que serão instaladas em alto mar, por uma empresa da especialidade, num Parque Eólico Offshore localizado na Suécia.

A empresa do Grupo Casais será responsável pela execução de todos os trabalhos de montagem e aplicação de armaduras, montagem e aplicação de cofragens [elemento construtivo utilizado para que materiais como o betão armado adquiram a forma ou estrutura desejada] e betonagens, assim como a aplicação de outros elementos como coroa de fixação da torre eólica, fixações para os boulders de ancoragem de barcos e escadas de acesso.

Foram vários os fatores que contribuíram para a adjudicação desta fase do projeto à CNT, entre os quais se destacam “a capacidade de resposta ao nível da produção, associada a uma qualidade acima da média, à grande adaptação ao fator novidade, assim como a capacidade de planeamento e controle e ajuste em tempo real”, adianta fonte da empresa.

Para os responsáveis da CNT entre os principais desafios deste projeto destacam-se “o nível da complexidade de execução e o ambicioso prazo de apenas cinco meses, aliados ao facto da novidade do local onde os trabalhos estão a decorrer: em cima de pontões no porto de Zeebrugge, na Bélgica”.

Uma das particularidades desta obra são as cofragens desenvolvidas especificamente para este projeto. “Trata-se de cofragem totalmente metálica produzida em fábrica sendo alguns elementos pré-montados em estaleiro. A principal diferença para outros projetos similares já executados prende-se com a geometria das Torres e diferenças ao nível da sequência de execução”, diz a empresa no comunicado.

De acordo com os responsáveis da CNT, “a participação da empresa neste projeto permite o desenvolvimento e o apuramento de formas de executar este tipo de fundações marítimas, obtendo um 'know how' que lhe permitirá estar na linha da frente para a execução deste tipo de projetos cujo crescimento será uma realidade a nível mundial”.

Os Parques Eólicos Offshore ganharam força na última década, com mais países a instalarem estas turbinas gigantes em alto mar. O maior parque eólico do mundo entrou em operação recentemente ao largo da costa do Reino Unido.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub