Sociedade

Portugal entre os 35 melhores países para envelhecer

Portugal está entre os 35 melhores países do mundo para envelhecer, ocupando a 34ª posição da tabela, liderada pela Suécia, Noruega e Alemanha, e divulgada pela organização HelpAge International.
Versão para impressão
Portugal está entre os 35 melhores países do mundo para envelhecer, ocupando a 34ª posição da tabela, liderada pela Suécia, Noruega e Alemanha, e divulgada pela organização HelpAge International.

Entre os 91 países que integram a lista do 'Índice Global de Envelhecimento 2013', Portugal surge na 17ª posição no campo da segurança de rendimentos (pensões, níveis de pobreza), 29ª na área da saúde, 76ª a nível do emprego e educação e 37ª em termos de adaptação do meio ambiente (acesso a transportes públicos, liberdade cívica e segurança física). Em termos globais, o país ocupa o 34º lugar.
 

Entre os 10 melhores países para envelhecer constam a Suécia, Noruega, Holanda, Canadá, Suíça, Nova Zelândia, Estados Unidos, Islândia e Japão. Nos lugares finais da lista estão o Paquistão, Tanzânia e Afeganistão.
 
Elaborado pela organização HelpAge International e financiado pelo Fundo Mundial de População das Nações Unidas, o estudo abrange 89% dos idosos de 91 países e consiste no primeiro índice que mede a qualidade de vida e de bem-estar das pessoas idosas em todo o mundo.

Segundo o mesmo, atualmente, o número de pessoas com mais de 60 anos (mais de 800 milhões de pessoas em 2012) supera, atualmente, as crianças com menos de cinco anos a nível mundial, prevendo-se que em 2050 ultrapasse os menores de 15 anos. 
 

Em 2030, as pessoas com mais de 60 anos irão representar 16% da população mundial, subindo para 22% em 2050. “A exclusão e a discriminação etária continuam a estar presentes em todos os países e são dois dos maiores obstáculos para satisfazer as necessidades das pessoas idosas”, destacou a presidente da HelpAge International, Isabel Martínez, à Lusa.
 
Como tal, para a responsável, “é preciso que o envelhecimento seja tido em conta nas agendas nacionais” e este índice “oferece uma melhor compreensão sobre a qualidade de vida das mulheres e dos homens que envelhecem”.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub