Mundo

Portugal e Moçambique avançam em parceria

Na sequência do memorando de entendimento estabelecido entre os dois países em março deste ano,  no qual se previa expandir a cooperação na área dos transportes e comunicações, António Mendonça, ministro das Obras Públicas, Transportes e Comu

Versão para impressão
Na sequência do memorando de entendimento estabelecido entre os dois países em março deste ano,no qual se previa expandir a cooperação na área dos transportes e comunicações, António Mendonça, ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações de Portugal, deslocou-se a Maputo.

A visita a Moçambique destina-se a avaliar o grau de implementação dos acordos entre os dois países no setor dos transportes e comunicações, especialmente gestão de infraestruturas (aeroportuárias, portuárias e ferroviárias).

Cumprindo as metas propostas, Portugal e Moçambique assinaram agora um documento que estabelece o plano de atividades para a cooperação em áreas como a indústria naval e os transportes aéreos, marítimos, rodoviários e ferroviários, centrada na formação.

“Oitenta por cento do que nós discutimos foi formação”, disse o ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique, Paulo Zucula, no final de uma encontro.

No encontro entre os dois governantes, foram ainda discutidas parcerias na área da aviação civil e na área da indústria naval. Os financiamentos, segundo António Mendonça, decorrem das linhas de crédito que existem entre Portugal e Moçambique.

Portugal, acrescentou António Mendonça, poderá apoiar na modernização das infraestruturas de transporte marítimo, nas modalidades intermodais dos transportes rodoviários e no combate à sinistralidade nas estradas.

Também deverá, continuou, apoiar o país na recuperação e modernização de infraestruturas ferroviárias, podendo a EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário) produzir vagões para Moçambique, ou mesmo fazer esses vagões na ex- colónia portuguesa.

Paulo Zucula lembrou que a cooperação entre os dois Ministérios já existe há alguns anos e disse que, para o governo de Moçambique, a prioridade é a gestão portuária e a indústria naval, na área da formação.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório