Cultura

Portugal Day celebrado no “pulmão” de Nova-Iorque

NULL
Versão para impressão

Este domingo, a guitarra portuguesa fez-se ouvir na cidade que nunca dorme. O dia de Portugal foi celebrado no “pulmão” nova-iorquino, o Central Park, com música, iguarias e marchas populares.

O evento não foi celebrado apenas por luso-americanos ou emigrantes portugueses, os americanos que por ali passavam aproveitaram os arraias e as iguarias que os portugueses conhecem tão bem. 

A luso-americana Lisa, há mais de duas décadas nos Estados Unidos, veio de Nova Jérsia, com o seu traje negro e dourado de noiva do Minho, para ajudar a “dar a conhecer o país”.

“Isto é bom porque acho que faz os americanos conhecerem um pouco Portugal, que é um país pequenino que eles confundem sempre com o Brasil”, disse à Lusa a emigrante que nasceu na ex-colónia de Goa.

Nathalie Pires, jovem fadista luso-americana, de Newark, cantou fado e marchas populares, pondo as centenas de pessoas que por ali passavam a bater “palminhas” e a repetir o refrão “Cheira Bem, Cheira a Lisboa”.

Entre o público eram muitas as camisolas da seleção de futebol e de clubes portugueses, e norte-americanos que experimentavam a bica e o pão com queijo da serra. Enquanto lanchavam em pequenas conversas perguntavam qual era a melhor altura para visitar Portugal.

O evento foi organizado pela associação Portuguese Circle e contou com a ajuda do Turismo de Portugal e empresas. O próximo Portugal Day já tem data marcada e será a de junho de 2012.

O embaixador Nuno Brito veio de Washington ficou convencido da capacidade de eventos do género para “vender o nome de Portugal” no país. “É uma maneira de conhecer o nosso pai muito interessante, muito criativa e inovadora”, disse à Lusa.

[Noticia sugerida por Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório