Sociedade

Portugal ajuda Cabo Verde a alargar área irrigada

Grande parte das infraestruturas que serão construídas em Cabo Verde ao abrigo do Plano Nacional de Gestão da Água terá a mão de empresas portuguesas. Parte do financiamento está a cargo do Banco Português de Investimento (BPI), que disponibiliza uma
Versão para impressão
Grande parte das infraestruturas que serão construídas em Cabo Verde ao abrigo do Plano Nacional de Gestão da Água terá a mão de empresas portuguesas. Parte do financiamento está a cargo do Banco Português de Investimento (BPI), que disponibiliza uma linha de crédito de 100 milhões de euros para equipamentos na área das energias renováveis.

Para aumentar a área irrigada naquele país até 2012, prevê-se a construção de 29 diques de grande porte e mais de 70 furos, equipados com os respectivos sistemas de bombagem e abdução, e três barragens, que serão erguidas pela empresa nacional Monte Adriano.

Estas permitirão acumular cerca de 2100 milhões de toneladas de água, “parte ínfima” da que se perde anualmente para o mar na época das chuvas. A área irrigada também vai aumentar cinco vezes na ilha do Maio e três na Boavista – onde vão atuar a MotaEngil e o consórcio Luiz Frazão/Condoril.

A ideia do executivo caboverdiano é desenvolver a agricultura para fazer crescer o país, gerando emprego – cerca de mil postos de trabalho vão ser criados só para a construção das infraestruturas – e produtos agrícolas, refere à agência Lusa José Maria Veiga, ministro do Ambiente, Desenvolvimento Rural e Recursos Marinhos de Cabo Verde.

“É a modernização, a introdução de novas tecnologias, a produção para a redução da pobreza e para a segurança alimentar, a criação de emprego e transformação de Cabo Verde do ponto de vista climático. Criamos novas oportunidades, um novo sistema de micro clima, podemos introduzir inovações no futuro, como o caso da aquacultura, pois as barragens podem ser aproveitadas para produção de peixe, e a energia hidroelétrica, competências que Portugal domina muito bem”, disse o governante.

“Vamos mobilizar mais de seis milhões de toneladas de água por ano. Imagine o que isso representa para Cabo Verde”, acrescentou José Maria Veiga.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório