Sociedade

Porto: Animais de rua apoiam pessoas com deficiência

No Porto, cinco cães e um gato que foram recolhidos da rua estão, desde Dezembro, a participar em atividades com jovem com deficiência. Sorrisos, gargalhadas e até lágrimas de emoção, é o balanço deste original iniciativa.
Versão para impressão
No Porto, animais que foram recolhidos da rua estão, desde Dezembro, a participar em atividades com jovens com deficiência. Sorrisos, gargalhadas e até lágrimas de emoção, é o balanço desta original iniciativa. 

por Patrícia Maia

No total, seis animais (cinco cães e uma gata) participam na iniciativa, sendo que dois dos cães e a gata foram resgatados do abandono pela associação Animais de Rua (AdR).

Agora, uma vez por semana, estes amigos de quatro patas têm uma nova missão na sua vida: ajudar e interagir com um grupo de utentes do Centro Integrado de Apoio à Deficiência (CIAD) da Santa Casa da Misericórdia do Porto.



A AdR contou com a ajuda da Pala, uma gatinha que não tem um olho, e da Pantufa, uma cadela sénior, para estas sessões

 

A manifestação de afetos é um dos benefícios destes encontros © TeraPets
 
A ideia nasceu graças à Animais de Rua, à associação de Terapias com Cães – TeraPets e ao Centro Integrado de Apoio à Deficiência (CIAD) que se uniram para lançar este projeto que contou também com o apoio de 1.560 euros doados pelo Mar Shopping, na sequência de uma campanha solidária. 

 
Benefícios cognitivos, sensoriais e de motricidade

Uma vez por semana, as três entidades têm promovido estes encontros com atividades lúdicas e informais. "Os benefícios são diversos e vão desde o aumento de auto-estima, passando pela exploração de emoções, benefícios cognitivos, sensoriais, motivacionais e de motricidade, entre outros", explica ao Boas Notícias Mariana Cúria, Técnica de Intervenções Assistidas por Animais da Terapets. 
 

O projeto terá a duração de seis meses com a sua conclusão marcada para Maio, de acordo com o que foi possível fazer com o financiamento do Mar Shopping. Mas o balanço destes poucos meses é "extremamente positivo." 
 


"Houve lágrimas de emoção partilhadas pelos jovens e verificámos o aumento da confiança e da motivação para participar, para estar com os cães, mesmo entre os jovens que inicialmente recusavam participar", conta Mariana. A técnica salienta ainda os "vários momentos cómicos de sorrisos e gargalhadas que valorizamos muito e que tivemos a oportunidade de proporcionar a estes jovens".

9.581 animais abandonados em 2015
 
Dos cinco cães, apenas dois vêm da Animais de Rua. Mas dois dos outros três cães, que pertencem à TeraPets, também foram resgatados da rua e foram treinados para assistirem às atividades da associação.

A iniciativa foi oficializada em Outubro do ano passado, inserida nas comemorações do Dia do Animal, com o objetivo de apelar ao não abandono, demonstrando o quanto estes animais têm para nos oferecer.  
 
Segundo dados da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, em 2015 deram entrada nos centros oficiais de recolha 9.581 animais abandonados.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório