Educação Em Destaque

Politécnicos de Bragança, Leiria e Viana do Castelo lançam licenciatura pioneira

Mobilidade em Engenharia Alimentar é a novidade
Versão para impressão
A iniciativa é única no país e pretende que os estudantes que se inscreverem na licenciatura em Engenharia Alimentar tenham mobilidade entre os Politécnicos de Leiria, Bragança e Viana do Castelo.

Além da formação científica e técnica de base, e da interação com o tecido empresarial e industrial de cada região, permite que os alunos em mobilidade possam adquirir competências nas áreas em que cada instituição é especialista – lacticínios e vinhos em Viana do Castelo, recursos alimentares marinhos, hortofrutícolas e cereais em Leiria (Peniche), e carnes e azeite em Bragança.

Rui Ganhão, coordenador da licenciatura em Engenharia Alimentar no Politécnico de Leiria, salienta que «a licenciatura responde às necessidades do mercado, que carece de oferta de mão-de-obra especializada em Portugal».

Com a duração de três anos, no primeiro ano de formação o estudante recebe a preparação geral base na instituição de origem, e nos três semestres seguintes pode escolher qual a região/instituição ideal para aquisição de competências em áreas específicas e do seu interesse. De salientar que os alunos em mobilidade têm direito a alojamento, que fica a cargo da instituição recetora. No sexto e último semestre da licenciatura os estudantes regressam à instituição de origem para, no âmbito de estágio ou projeto, interagirem com o tecido empresarial regional, desenvolverem novos produtos ou processos adequados às necessidades do mercado.

«Trata-se de uma licenciatura que tem como suporte a metodologia de project based learning, que pretende que haja uma participação ativa na aprendizagem, e por isso, eminentemente prática», explica o docente. O know-how de cada instituição revelou-se fundamental para o estabelecimento desta licenciatura que conta ainda com o apoio da Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares (FIPA) e da Associação do Cluster Agroindustrial do Centro (INOVCLUSTER).

A licenciatura tripartida em Engenharia Alimentar entra em funcionamento já em setembro, sendo as provas de acesso um dos seguintes pares: Matemática / Física e Química ou Matemática / Biologia e Geologia (em aprovação).

O Politécnico de Leiria e o Politécnico de Viana do Castelo abrem também no próximo ano letivo o mestrado em Engenharia Alimentar, que permitirá o prosseguimento de estudos na área.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório