Sociedade

Peixe: Nova fábrica vai ter investimento de 2ME

Em Sines, uma empresa especializada no comércio de peixe fresco prepara-se para investir cerca de dois milhões de euros na construção de uma nova unidade naquela região. A aposta visa responder ao aumento das exportações, permitindo também a criação
Versão para impressão
Em Sines, uma empresa especializada no comércio de peixe fresco prepara-se para investir cerca de dois milhões de euros na construção de uma nova unidade naquela região. A aposta visa responder ao aumento das exportações, permitindo também a criação de novos postos de trabalho. 
 
Atualmente, a Oceanic desenvolve a sua atividade na Docapesca, patente na lota de Sines, onde compra e prepara uma parte do peixe que, depois, distribui pelos seus clientes. O espaço, contudo, tem vindo a tornar-se pequeno para o volume que a companhia transaciona, segundo conta o proprietário Miguel Segundo. 
 
Em declarações à Lusa, o responsável adianta que a construção da nova fábrica será feita em duas fases, com a primeira a arrancar já em Fevereiro, após confirmação da comparticipação por fundos monetários em cerca de 55% do investimento, que irá rondar os dois milhões de euros. 
 
A unidade deverá estar pronta a abrir portas no início do verão e vai contar com uma área total de 1.800 metros quadrados. De acordo com o empresário, o início das operações na nova infraestrutura irá permitir uma expansão do negócio com a instalação de uma “pequena” unidade de congelação, garantida pela venda de 3.000 toneladas de anuais de alimento para aquacultura a um cliente espanhol.
 
Além disso, o investimento vai ainda possibilitar a criação de 15 novos postos de trabalho, sendo que, em 2016, está previsto arrancar com a segunda fase de investimento, com mais três milhões de euros. O objetivo é ampliar o edifício e instalar uma unidade de congelação de pescado para consumo humano. 
 
Embora se trate de uma atividade pouco expressiva para a empresa, à volta de 1.500 toneladas por ano, o empresário quer “controlar todo o processo”.
 
Fundada há cerca de dois anos, em Ermidas-Sado, no concelho de Santiago do Cacém, por Miguel Segundo e outro sócio, a Oceanic faturou mais de 31 milhões de euros em 2013, ou seja, 15% a mais que em 2012.
 
Além das instalações em Sines, a Oceanic tem mais dois armazéns em Portugal (um em Matosinhos e outro em Portimão), empregando um total de 50 funcionários. A esses juntam-se outros 12 de uma unidade em Tânger, Marrocos. 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub