Saúde

Participe num programa online de monitorização da gripe

NULL
Versão para impressão
O Gripenet é um portal português que procede à monitorização da gripe na internet. O projeto nasceu em 2005 e desde então dedica-se à recolha de dados sobre a gripe com base na participação voluntária dos cidadãos que, para participar, só têm de se registar no site e responder a questionários semanais. A Gripenet começa a recolher dados em Novembro apelando à participação de todos.

O site da Gripenet está aberto todo o ano, mas os dados são recolhidos entre Novembro e Maio, o período de maior atividade do vírus. Durante o resto do tempo, o portal fornece informação sobre a doença e os resultados da monitorização, apresentados em curvas de incidência e bases de dados.

A ideia nasceu na Holanda e rapidamente se tornou “um caso de sucesso de comunicação de ciência e de promoção da saúde”, lê-se no site. Em Portugal, o projeto chamou a atenção do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) que criou o portal dois anos depois. Como depende unicamente de voluntários, o Gripenet encontra-se e promover uma campanha de sensibilização da população para participar.

Se quiser fazê-lo basta que tenha residência no território nacional e possua um endereço de correio eletrónico. Depois, é seguir os passos no site e ir respondendo a um questionário semanal sobre os sintomas gripais (ou ausência deles) durante essa semana.

“A recolha de dados tem por objetivo monitorizar, em tempo real, a evolução da epidemia”, explica o site, que é o maior repositório de conteúdos online em língua portuguesa sobre a gripe.

Gripenet tem o apoio do Instituto Dr. Ricardo Jorge

Esta não é a única entidade nacional a proceder a este controlo. O Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge faz o mesmo, por outros meios, sendo, aliás, colaborador do Gripenet, tal como a Direção Geral de Saúde. Os dados recolhidos são analisados por investigadores do IGC.

“Devido às suas características, o sistema Gripenet possibilita uma deteção precoce de eventuais anomalias, e uma captação de pessoas que recuperam da gripe sem recorrer aos serviços de saúde, com uma assinalável economia de recursos. Características potencialmente úteis em caso de uma eventual pandemia”, lê-se no site.

O projeto foi distinguido, em 2009, pela Agência para a Modernização Administrativa, como um exemplo de “Boas Práticas” de serviço ao cidadão e está incluído na Rede Comum de Conhecimento.

[Notícia sugerida por Ana Guerreiro Pereira] 

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub