Desporto

Paralímpicos: Já há duas medalhas lusas no Mundial

Portugal já conquistou, por intermédio de Nuno Alves e Lenine Cunha, duas medalhas no Campeonato do Mundo de Atletismo IPC (Comité Paralímpico Internacional, na sigla em inglês), que está a decorrer na cidade francesa de Lyon.
Versão para impressão
Portugal já conquistou duas medalhas no Campeonato do Mundo de Atletismo IPC (Comité Paralímpico Internacional, na sigla em inglês), que está a decorrer na cidade francesa de Lyon até 28 de Julho. Nuno Alves e Lenine Cunha foram os atletas medalhados, garantindo dois terceiros lugares.
 
Nuno Alves foi o primeiro a arrecadar uma medalha para o nosso país, na passada segunda-feira, ao terminar no terceiro lugar do pódio a prova de 5.000 metros – classe T11, com um tempo de 16:12.69. O ouro ficou para o brasileiro Odair Santos, que conseguiu 15:33:37, e a prata para Cristian Valenzuela, da Venezuela, com um tempo de 15:45.68.
 
Citado pelo Comité Paralímpico de Portugal, Nuno Alves, que terminou a mesma prova em quinto lugar nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012, disse ter, agora, sentido a recompensa do seu trabalho no Stade du Rhone, em Lyon.
 
“Quando se trabalha muito e sai o resultado é muito bom e estou muito satisfeito. Foi o que aconteceu aqui hoje”, referiu o atleta de 38 anos, que já soma quatro participações em Jogos Paralímpicos e assegurou, assim, a sua 20ª medalha em Campeonatos do Mundo da Europa IBSA (International Blind Sports Federation) e IPC. 
 

Esta terça-feira, ao quarto dia de provas do Mundial, foi a vez de Lenine Cunha dar mais uma medalha a Portugal, desta feita no salto em comprimento – classe T20. O atleta português alcançou o bronze com um salto de 6,77 metros, ficando a apenas um centímetro da sua melhor marca da época (6,78). 
 
A completar o pódio ficaram o ucraniano Dmytro Prudnikov, com  7,15 metros, que conquistou a medalha de ouro, e o croata Zoran Talic, que saltou 7,07 metros. De realçar que, na mesma prova, competiu ainda o português Tiago Duarte, que terminou em 16º lugar (5,50 metros).
 
De acordo com o Comité Paralímpico nacional, Lenine Cunha admitiu, no final da prova, não contar com esta medalha após um semestre de grande intensidade competitiva e do crescente nível dos seus adversários.
 
O atleta, que, nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012 tinha também conseguido a medalha de bronze com 6,95 metros, dedicou a 147ª medalha da sua carreira ao seu treinador, José Costa Pereira, e aos seus familiares e amigos. 

Clique AQUI para aceder ao site oficial do evento e conhecer em detalhe o desempenho de todos os portugueses em competição (em inglês).

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub