Mundo

Panamá proíbe touradas e sanciona maus-tratos

A Assembleia Nacional do Panamá aprovou na quinta-feira passada a primeira norma que sanciona os maus tratos de animais e proíbe "lides de touros ao estilo espanhol e português" em território nacional.
Versão para impressão

A Assembleia Nacional do Panamá aprovou na quinta-feira passada a primeira norma que sanciona os maus tratos de animais e proíbe “lides de touros ao estilo espanhol e português” em território nacional.

A mesma medida prevê a proibição de lutas de cães e de galos e o possível encerramento de circos que não respeitam os direitos dos animais.

Karina Bazán, presidente da Associação Ángeles de los Animales, disse ao jornal panamiano La Estrella que o artigo permite que qualquer cidadão possa denunciar a crueldade contra animais em circos.

As denúncias podem também reportar animais doentes, maltratados ou sem comida, para que as autoridades se encarreguem de os ajudar.

As multas respeitantes aos maus tratos animais podem ir de 100 a mil dólares (cerca de 76 euros a 760 euros).

O projeto, sugerido pelo deputado Victor Juliao, apenas aguarda o deferimento do presidente Ricardo Martinelli para ser posto em execução.

O deputado da Assembleia Nacional, Gabriel Méndez, afirmou o seu orgulho em ter participado no debate que desenvolveu a medida que “pela primeira vez protege os animais” no país.

Recorde-se que, no ano passado, as touradas foram proíbidas na região da Catalunha, em Espanha, e que, também em território luso, os municípios de Viana do Castelo, Braga, Cascais e Sintra decidiram acabar com os espetáculos tauromáquicos.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório