Sociedade

Paços de Ferreira: Câmara ajuda a pagar rendas

A Câmara de Paços de Ferreira vai atribuir cheques-renda com um valor máximo de 100 euros às famílias mais carenciadas do concelho, para ajudá-las no pagamento dos seus encargos com a habitação. A medida foi aprovada pela Assembleia Municipal, na sem
Versão para impressão
A Câmara de Paços de Ferreira vai atribuir cheques-renda com um valor máximo de 100 euros às famílias mais carenciadas do concelho, para ajudá-las no pagamento dos seus encargos com a habitação. A medida foi aprovada pela Assembleia Municipal, na semana passada.

Poderão candidatar-se aos cheques-renda todas as pessoas que, sendo cidadãs nacionais, vivam em Paços de Ferreira há pelo menos três anos e que tenham um contrato de arrendamento legal. Serão excluídos os candidatos que sejam proprietários de imóveis, beneficiem de outros programas de apoio ou residam já numa habitação social.

O cálculo do valor a atribuir – entre os 75 e os 100 euros – é feito a partir da renda mensal do imóvel, do número de elementos da família e das despesas que esta tem de suportar, incluindo encargos com doenças crónicas e penhoras de vencimentos e pensões.

Em declarações à agência Lusa, o vereador da Ação Social do concelho, António Coelho, explicou que a medida visa apoiar os agregados de Paços de Ferreira que enfrentam grandes dificuldades financeiras devido à crise económica que assola a região, nomeadamente o aumento do desemprego.

Naquela que foi a única Assembleia Municipal totalmente dedicada à discussão de questões sociais, foi também aprovado o Regulamento de Medidas de Apoio Social, destinadas a “discriminar de forma positiva as famílias numerosas, idosos e pessoas isoladas, famílias monoparentais e pessoas com deficiência”, avança o semanário local Verdadeiro Olhar.

Nesse sentido, prevê-se a aplicação de medidas como a isenção das taxas de resíduos sólidos urbanos e a permissão para a frequência das piscinas municipais gratuitamente. Também a atribuição de habitação social e de um valor até cinco mil euros em materiais de construção para obras de recuperação ou conservação de casas degradadas está definida neste regulamento.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub