Saúde

Ovos são aliados contra doenças cardiovasculares

As conclusões de uma investigação da University of Alberta (UA), no Canadá, vêm agora acrescentar mais um benefício ao alimento: a capacidade de prevenir doenças do coração.
Versão para impressão
Os ovos já são conhecidos como uma excelente fonte de proteínas, lípidos, vitaminas e minerais. Porém, as conclusões de uma investigação da University of Alberta (UA), no Canadá, vêm agora acrescentar mais um benefício ao alimento: a capacidade de prevenção de doenças cardiovasculares.
 
Cientistas do departamento de Agricultural Food and Nutritional Science da universidade canadiana detetaram nos componentes dos ovos uma quantidade significativa de propriedades antioxidantes, capazes de prevenir e combater doenças cardiovasculares. O comunicado divulgado pela UA no passado dia 5 de Julho avança que, no âmbito deste estudo, foram examinados ovos de galinhas alimentadas apenas por trigo e milho.
 
Após a profunda análise, os investigadores constataram que as gemas contêm aminoácidos, triptofano e tirosina, elementos ricos em antioxidantes. Perante estes resultados, concluiu-se que duas gemas em estado cru apresentam o dobro dos antioxidantes presentes numa maçã, aquela que é apontada como uma das frutas que condensa a maior quantidade destas propriedades.
 
Ainda assim, Jiaping Wu, um dos investigadores envolvidos no estudo, revelou que “quando fritos ou cozidos, os ovos perdem metade das suas propriedades antioxidantes”. No entanto, mesmo após a confeção, este alimento mantém um nível semelhante ao das maçãs, o que lhe confere um elevado valor.
 
Esta não é a primeira investigação da equipa sobre ovos. Em estudos anteriores, o mesmo grupo já tinha descoberto que as proteínas deste alimento são convertidas, por enzimas do estômago e dos intestinos, em peptídeos, elementos capazes de baixar a pressão arterial no sangue. A descoberta veio derrubar a noção geral de que os ovos contribuem para a hipertensão, demonstrando que o que acontece é precisamente o contrário.
 
A recente identificação de antioxidantes no alimento abre caminho para novos estudos. A equipa de investigação encontra-se atualmente a planear os próximos passos que incluem a análise minuciosa dos carotenoides, pigmentos amarelos das gemas, e dos peptídeos em busca de novas propriedades do género.
 
Clique AQUI para aceder ao comunicado completo (em inglês).
 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório