Ambiente Em Destaque

Organização voluntária baseada no Faial promove a maior operação de limpeza de lixo marinho do mundo

A iniciativa, que abrange quatro continentes, partiu do movimento No More Plastics for the Azores e inclui a limpeza de toda a Bacia Atlântica.
Versão para impressão
por redação

A bacia atlântica, que abrange as costas da Europa, África, América do Norte e do Sul, vai ser alvo da maior limpeza de lixo marinho do mundo no dia 11 de junho. A data foi escolhida em memória de Jacques-Yves Cousteau e do seu contributo para o conhecimento e paixão pelos Oceanos: Cousteau faria 107 anos neste dia, que é além disso um domingo, dia da semana em que o oceanógrafo francês nasceu.

A iniciativa está a ser promovida por um grupo de voluntários baseado na ilha açoriana do Faial, “No More Plastics For The Azores” e que tem já realizado diversas atividades de limpeza de praias e ribeiras no arquipélago, bem como ações de sensibilização junto da população local, incluindo projetos com câmaras municipais, escolas e outras organizações regionais.

Para esta mega-operação, diferentes organizações voluntárias nos Açores, Portugal continental, Madeira, Bermuda, Espanha, Holanda, África do Sul, Brasil, Cabo Verde, Caraíbas, Canárias, Estados Unidos da América, Reino Unido e Irlanda, entre outros países banhado pelo Atlântico, irão neste dia coordenar esforços para recolher todo o tipo de detritos não naturais depositados nas praias e costas atlânticas.

“O objetivo é envolver comunidades, cidadãos e organizações cívicas de todo o universo Atlântico, chamando a atenção para a problemática do lixo marinho, uma preocupação comum e partilhada por cada vez mais pessoas em todo o mundo”, disse a propósito Henrique Ramos, um dos promotores da iniciativa.

“Há milhões de toneladas de plástico que vão parar aos oceanos anualmente”, referiu este responsável, “que são o agente mais perigoso e cada vez mais presente nos mares de todo o mundo, tendo já entrado na cadeia alimentar na sua fase mais crítica – na base. Daqui até ao prato onde o ser humano se alimenta, é um acumular crescente de micro-plástico que em nada beneficia a saúde humana!”

O grupo No More Plastics For The Azores, bem como as associações congéneres em todo o mundo, realizam ações de limpeza contínuas ao longo do ano mas, “com esta iniciativa coordenada e global, pretendemos chamar a atenção do público em geral para a premência de soluções no combate a este flagelo global”, conclui Henrique Ramos.

Todos os voluntários que pretendam participar nesta iniciativa poderão contactar os seus promotores através do endereço action@atlanticcleanup.org e acompanhar o progresso dos trabalhos e as organizações envolvidas em www.atlanticcleanup.org e em www.facebook.com/nomoreplasticsazores/

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório