Mundo

ONU prevê reduzir lista de países subdesenvolvidos

NULL
Versão para impressão
A lista dos Países Menos Avançados (PMA) da ONU pode vir a ser reduzida em metade ao longo da próxima década, declarou um responsável daquele organismo internacional. Angola e Timor-Leste são algumas das nações que caminham nessa direção.

No último dia da Cimeira Internacional sobre estes países, que termina esta sexta-feira em Istambul, Cheick Sidi Diarra revelou que “a Guiné Equatorial, Vanuatu, Angola, Tuvalu, Samoa e outros países têm registado grandes progressos”, pelo que podem vir a ultrapassar o limiar do subdesenvolvimento durante os próximos dez anos.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, estas são declarações ambiciosas; apenas três estados subiram de escalão desde que foi criada a categoria PMA: o Botswana, em 1994, Cabo Verde, em 2007, e as Maldivas, no início deste ano.

Dos 48 países subdesenvolvidos, 33 situam-se em África. Para a diretora do Banco Mundial, Ngozi Okonjo-Iweala, a agricultura é a solução para reverter este cenário

“50% de todos os terrenos cultiváveis pertencem ao continente africano. As populações têm o potencial para se tornarem auto-suficientes e acrescentar valor às suas culturas, através da modernização da agricultura. Ao invés de se limitarem a exportar as matérias-primas, poderiam processar os alimentos e transformá-los de forma a vender novos produtos”, diz a responsável, citada pelo Guardian.

Na próxima semana realiza-se uma conferência focada nos países menos desenvolvidos do globo. O país anfitrião é a Turquia, que se orgulha de ser a primeira nação em desenvolvimento a acolher este tipo de evento.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório