Sociedade

ONG lusa doa 140 mil livros a Moçambique

NULL
Versão para impressão

Depois de Timor Leste, a organização não-governamental portuguesa (ONG) Karingana Wa Karingana (Era uma vez) completou, este mês, mais uma entrega de livros, desta vez em Maputo, Moçambique, concluindo a maior doação de livros que há memória em Portugal. Cerca de 140 mil livros vão agora ser distribuídos pelas escolas e bibliotecas do país.

Em Fevereiro de 2011, segundo Tiago Bastos, presidente de direção da Karingana Wa Karingana , já haviam sido recolhidos “perto de 200 mil livros, dos mais diversos temas, desde a literatura à educação e à ciência, livros técnicos, atlas, dicionários, enciclopédias, gramáticas de português, livros infantis e juvenis, livros de ensino, entre outros doados  por inúmeras pessoas e instituições por todo o país e recolhidos em todas as estações dos CTT”.

“Após algum trabalho de tratamento, separação, triagem, empacotamento, e transporte, foram depositados, em Setembro de 2011, na Biblioteca Nacional de Maputo, perto de 140.000 livros”, diz o responsável em comunicado enviado ao Boas Notícias.

Estes livros serão agora distribuídos, pelas escolas e bibliotecas mais carenciadas de todo o país de acordo com um plano de distribuição que o Ministério da Educação de Moçambique definiu.

Para além da doação de livros, foi também estabelecido um protocolo para o Prémio Literário Karingana Wa Karingana/Universidade do Minho,  tendo em vista a criação de um prémio nacional literário em Moçambique.

O prémio será intitulado “Karingana Wa Karingana/ Universidade do Minho” e “pretende fomentar o uso do português enquanto língua de cultura e de enorme tradição literária, ao mesmo tempo que estimula a imensa variedade e riqueza trazidas para a língua por todos os povos que a falam”, explica o presidente da ONG no comunicado.

O prémio terá um valor monetário superior a 30.000 euros e “será um dos maiores prémios literários em Portugal, em que terá como presidente do júri Mia Couto.
 
Tiago Bastos explica que um dos objetivos do prémio é permitir “uma inspiração dos escritores moçambicanos ao público mais jovem, que são os destinatários deste prémio, para o investimento pessoal na literacia dentro da nossa língua comum. Os premiados verão as suas obras editadas em todos os países lusófonos, com vasta cobertura e com estímulo à sua leitura e o vencedor terá direito durante 3 anos a uma bolsa de estudo com tudo pago na Universidade do Minho em Braga.”.

 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório