Ciência

Observatório: A Astronomia ao alcance de um clique

Já há vários programas de computador para nos ajudar na tarefa de identificar os astros e o aparecimento de 'smartphones' veio tornar possível a identificação de objetos celestes em qualquer altura e local, bastando para isso apontar o telemóvel para
Versão para impressão
O Homem sempre teve o impulso de contemplar o céu noturno e de questionar acerca daquilo que observa. Nem sempre é fácil identificar o que vemos no céu mas já há vários programas de computador para nos ajudar nesta tarefa e o aparecimento de 'smartphones' veio tornar possível a identificação de objetos celestes em qualquer altura e local, bastando para isso apontar o telemóvel para o céu.
 
por João Retrê – Astrofísico

Numa noite escura, longe da poluição luminosa das cidades, é possível observar aproximadamente 4.000 objetos celestes sem o auxílio de qualquer equipamento, como telescópios ou binóculos. Embora nestas condições o céu seja um espetáculo digno de se contemplar, um observador ocasional poderá ter dificuldade em identificar, por exemplo, algumas estrelas específicas ou constelações no meio da miríade de luzes que preenchem o céu.
 
Existem diversos métodos de nos orientarmos, identificando, por exemplo, objetos e grupos de estrelas. A título de exemplo, podemos descobrir uma boa aproximação à direção norte, se soubermos identificar a estrela polar. Esta pode ser encontrada facilmente através de constelações como a Ursa Menor, Ursa Maior ou a Cassiopeia. Embora estas sejam constelações bem conhecidas por alguns observadores, para outros podem não o ser. 
 
Contudo, hoje em dia a tarefa de identificar astros tornou-se mais facilitada para quem possui um computador ou um 'smartphone'. Existem disponíveis no mercado diversos programas que são autênticos guias do céu e permitem a qualquer pessoa identificar um objeto celeste em segundos e obter um grande leque de informação acerca do mesmo.
 
Existem diversos 'softwares' gratuitos para computador que simulam o movimento aparente do céu a partir de qualquer localização na Terra e em qualquer altura no passado, presente e futuro. Estes programas de planetário, oferecem inúmeras funcionalidades como a identificação de constelações e de milhares de objetos, nos quais estão incluídos, entre outros, estrelas, planetas, asteroides, nebulosas e galáxias, e informação variada acerca dos mesmos. Alguns programas permitem mesmo, através de uma interface, controlar um telescópio. 
 
De todos os programas de planetário gratuitos disponíveis, existem dois que se destacam e que são mais amplamente utilizados – o Stellarium e o Cartes du Ciel, sendo que este último permite ainda calcular efemérides astronómicas tais como, nascimento e ocaso do Sol, planetas, Lua, cometas ou asteroides. O cálculo de efemérides engloba ainda os eclipses solares e lunares. 
 
Existe um outro programa bem conhecido por diversos entusiastas da Astronomia, o Celestia. Este não é na realidade um programa de planetário mas sim um simulador 3D de viagem espacial. Com o Celestia é possível viajar através do Sistema Solar, até qualquer um dos seus planetas ou luas, até uma de entre várias dezenas de milhares de estrelas ou até mesmo, para além da nossa galáxia.

Soluções móveis para observar o céu

Embora estes programas para computador tenham vindo facilitar a orientação pelo céu, os computadores em si podem tornar-se algo pouco portátil, no caso de querermos observar o céu em locais menos acessíveis. Neste caso, a geração de telefones atuais, os 'smartphones', com as suas diversas aplicações, são uma mais-valia para todos os amantes da Astronomia.   
 
Estas aplicações fazem uso do GPS e da bússola, que estão incorporados nestes dispositivos, para detetarem a localização do telemóvel e mostrar-nos a posição dos objetos no céu, mesmo quando o campo de visão se encontra bloqueado por obstáculos como edifícios, árvores ou, até mesmo, o chão (é possível vermos a posição dos objetos mesmo antes destes se encontrarem acima do horizonte). Para concretizar isto tudo, basta apontar a câmara do telemóvel para o céu e a aplicação identificará os diversos objetos à sua volta através do ecrã do aparelho. 
 
Aqui ficam três exemplos de aplicações gratuitas para observar o céu:
 
– Star Chart: É uma das melhores aplicações gratuitas disponíveis. Para além de poder localizar e identificar os objetos, pode ainda viajar 10 000 anos para o passado ou futuro e visualizar como foi/será o céu nessa altura. Com esta aplicação pode ainda mudar a sua localização de forma a ver como é o céu noutro local do planeta Terra. (Android, iOS)
 
– Night Sky Lite: Esta aplicação é semelhante ao Star Chart, com a adição de o próprio programa verificar a meteorologia para o local onde se encontra, de forma a informa-lo se as condições serão favoráveis à observação. O Night Sky Lite possui também uma comunidade própria onde se podem obter diversas sugestões de locais de observação com boas condições. (Android, iOS)
 
– SkyView Free: Para além de ser possível localizar e obter informação acerca de objetos no céu, ao contrário das aplicações anteriores, o SkyView Free possui um fundo transparente. Isto permite que possamos, por exemplo, tirar uma fotografia do céu diurno e sobrepor os astros que seriam visíveis na ausência de luz solar. (apenas disponível para iOS)
 
A lista de aplicações relacionadas com astronomia é extensa e aumenta a cada dia que passa, embora nem todas tenham o objetivo de auxiliar na identificação de objetos. Existem também diversas aplicações que se destinam a manter os interessados atualizados acerca de missões espaciais, localização de satélites, ou simplesmente fornecer factos curiosos acerca desta área. 
 
Seja qual o for o intuito do programa de computador ou aplicação para 'smartphones', sem dúvida que a Astronomia passou a estar ao alcance de um “clique”.
____________________________________________________

O Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa tem promovido ao longo dos anos, no Observatório Astronómico de Lisboa, atividades ligadas à astronomia e astrofísica como cursos, visitas, palestras e observações astronómicas para o público em geral e formação especializada para a comunidade académica.

Para mais informações, consulte:
www.caaul.oal.ul.pt

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub