Saúde

Novas regras de transporte de doentes têm exceções

As novas regras ao transporte gratuito de doentes não urgentes, imposta pelo Ministério da Saúde, prevê exceções para os pacientes com cancro, que fazem hemodiálise, que tenham problemas visuais graves e transplantados cardíacos, renais ou medulares.
Versão para impressão
As novas regras ao transporte gratuito de doentes não urgentes, imposta pelo Ministério da Saúde, prevê exceções para os pacientes com cancro, que fazem hemodiálise, que tenham problemas visuais graves e transplantados cardíacos, renais ou medulares.

Nestes casos específicos, a tutela liderada por Ana Jorge determina que os médicos poderão requisitar o transporte. A credencial deverá ser emitida por via informática, de forma a evitar registos incompletos ou provas insuficientes.

Nos restantes casos, a justificação clínica ou a insuficiência económica dão direito ao transporte assegurado pelos bombeiros.

De acordo com notícia do jornal PÚBLICO, a Federação de Bombeiros do Distrito de Lisboa (FBDL) garantiu que as corporações recorrerão aos tribunais em casos de transporte de doentes não urgentes cujo pagamento seja recusado pelo Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde apresentou como justificação para pôr os doentes a pagar pelo transporte não-urgente os “abusos” detetados numa auditoria encomendada pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS).

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub