Fechar



Registe-se na nossa newsletter







Yoga pode tratar dores de costas crónicas

Sexta-feira, 17 de Agosto de 2012
As dores de costas crónicas que habitualmente necessitam de um tratamento de 12 dias, podem ser aliviadas através da prática de yoga num espaço de quatro dias, refere um estudo levado a cabo pela University of York (UY), no Reino Unido.

Em comunicado, a UY revela que a investigação consistiu na avaliação dos efeitos de um programa especial de intervenção de yoga com pacientes de dor crónica de costas. 

Ao longo de 12 semanas, os investigadores dividiram 313 pessoas em dois grupos: um deles foi integrado no programa de yoga, intitulado “Yoga for Healthy Lower Backs”, e o outro continuou com o tratamento autónomo convencional, “General Practitioner” (GP).

O GP baseia-se em sessões de fisioterapia e prescrição de comprimidos capazes de aliviar as dores. O conjunto de pessoas do programa de yoga passou por aulas com 12 professores diferentes, durante as 12 semanas da ação.





FERRAMENTAS
Imprimir
RELACIONADO
SAúDE
COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus
Termos de serviço
MULTIMÉDIA
  • Marca de skates dos EUA filma anúncios em Lisboa
  • Rapper D8 lança livro "Podes ser o que tu quiseres"
  • Buraco de Ozono vai desaparecer nas próximas décadas
  • Japão lança cerveja com colagénio que embeleza
  • Filme de Monsaraz vence prémio internacional
  • Livro muda de cenário conforme localização do leitor
  • Revista britânica garante corpo perfeito em 10 semanas
  • Vídeo: Leão de circo pisa relva pela primeira vez
  • Subir escadas reduz risco de AVC em 20%
  • Animais: Curta viral alerta para problema do abandono
  • Reino Unido lança  teste caseiro para detetar VIH
  • Grupo salva deficiente que caiu na linha do metro
  • China: Encontrados 43 ovos de dinossauro fossilizados
  • Bombeiros 'heróis' de Rio Maior salvam cão
  • Férias com animais tornam-se tendência na Europa
DESTAQUES
Image and video hosting by TinyPic

PÁGINAS AZUIS
The Agency.pt ®. Todos os direitos reservados 2011 - 2015.
O BoasNoticias.pt demorou 0.061 segundos a carregar