Fechar



Registe-se na nossa newsletter







Cafeína pode evitar cancro cutâneo

Quarta-feira, 17 de Agosto de 2011
Uma investigação norte-americana revela que a cafeína pode mesmo ser eficaz na prevenção do cancro de pele. A hipótese já tinha sido levantada mas foi agora reforçada por este grupo de investigadores da Universidade Rutgers, em New Jersey.

O estudo, feito em colaboração com a Universidade de Washington e aplicado em ratos, aponta para que a cafeína interfira na atividade de um gene envolvido na destruição de células cancerígenas.

As conclusões da pesquisa, conduzida por Allan Conney, diretor do Susan Lehman Laboratório para Investigações sobre o Cancro, foram esta segunda-feira divulgadas na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

Os investigadores utilizaram ratos geneticamente modificados, com genes ATR (que controlam o ciclo celular) deficientes. Os animais foram expostos, durante 19 semanas, a radiações ultravioleta. Ao mesmo tempo, um grupo de ratos não-modificados também foi exposto.





FERRAMENTAS
Imprimir
SAúDE
COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus
Termos de serviço
MULTIMÉDIA
  • Emprego na deficiência: Todos somos válidos
  • Cozinha do futuro ajuda a fazer comida e poupa energia
  • Carro 'caranguejo' cabe em qualquer cantinho
  • Vídeo: Gata recebe prémio por salvar vida de menino
  • Bonecos alertam crianças para perigo dos escaldões
  • Artista autista desenha cidades de memória
  • Está a chegar uma máquina que lava a roupa a pedal
  • Aplicação de 'smartphone' identifica plantas e flores
  • Crianças de todo o país no novo vídeo de "Os tais"
  • Marca de skates dos EUA filma anúncios em Lisboa
  • Rapper D8 lança livro "Podes ser o que tu quiseres"
  • Buraco de Ozono vai desaparecer nas próximas décadas
  • Japão lança cerveja com colagénio que embeleza
  • Filme de Monsaraz vence prémio internacional
  • Livro muda de cenário conforme localização do leitor
DESTAQUES


PÁGINAS AZUIS
The Agency.pt ®. Todos os direitos reservados 2011 - 2015.
O BoasNoticias.pt demorou 0.059 segundos a carregar