Cultura

Norte: 56ME para 90 projetos culturais

Noventa contratos envolvendo mais de 56 milhões de euros de investimentos em cultura e património na região Norte foram assinados, quinta-feira, no Porto no âmbito do Programa Operacional do Norte (ON.2) do Quadro de Referência Estratégico Nacional (
Versão para impressão
Noventa contratos envolvendo mais de 56 milhões de euros de investimentos em cultura e património na região Norte foram assinados, quinta-feira, no Porto no âmbito do Programa Operacional do Norte (ON.2) do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), noticia a agência Lusa.

Na cerimónia, que decorreu na biblioteca do Museu de Serralves, o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), Carlos Lage, afirmou que os 90 projetos têm como “traço comum a oferta de bens e produtos culturais”.

Carlos Lage salientou que muitos dos investimentos agora aprovados correspondem a “actividades económicas geradoras de emprego e de progresso”, num momento “em que se fala muito de crise”, também na cultura, ao ponto de a palavra poder perder o sentido “de tanto que se fala nela”.

“A cultura é sempre contra a barbaridade”, disse o presidente da comissão, citado pela Lusa, realçando ainda que “há muitas formas de barbaridade”, como fazer grandes despedimentos e cortes drásticos de salários e pensões.

Para o presidente da CCDR-N, o Norte e Portugal podem voltar a “erguer-se” se apostarem em cultura, educação, ciência e tecnologia.

O gestor do ON.2 Carlos Duarte referiu que a área de cultura e património deste programa recebeu 248 candidaturas, das quais foram aprovadas as 90 hoje financiadas.
Os 90 contratos envolvem um investimento global de 56,3 milhões de euros, dos quais 41,5 milhões são financiados pelo ON.2 e os restantes pelas entidades promotoras, na maioria autarquias.

Bibliotecas e património em destaque

Quatro dos projectos correspondem a programação cultural em rede, 13 à reabilitação (quatro) ou apetrechamento técnico (nove) de teatros e cine-teatros, 31 a intervenções no património cultural e 42 destinam-se a bibliotecas e arquivos municipais, que absorvem a maior parte do investimento (30,4 milhões de euros).

A execução destes projectos terá de começar no prazo máximo de seis meses, a contar de hoje, e terminar até 2012.

De entre os contratos assinados, destacam-se 15 projetos de restauro ou reabilitação, nomeadamente dos palácios da Bolsa e do Bolhão, no Porto, da Rede de Mosteiros em Espaço Rural e do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego.

Os investimentos aprovados englobam ainda a construção de raiz de oito bibliotecas, em Cinfães, Guimarães, Macedo de Cavaleiros, Mesão Frio, Mondim de Basto, Póvoa de Lanhoso, S. João da Pesqueira e Terras de Bouro, e a reestruturação ou ampliação de outras seis.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório