Mundo

Nobel da Literatura distingue escritor chinês

Depois de atribuídos o Nobel da Medicina, Física e Química, o escritor chinês Mo Yan conquistou, esta quinta-feira, o Nobel da Literatura 2012, anunciou o Comité Nobel.
Versão para impressão
Depois de atribuídos o Nobel da Medicina, Física e Química, o escritor chinês Mo Yan conquistou, esta quinta-feira, o Nobel da Literatura 2012, anunciou o Comité Nobel.
 
Em comunicado, a academia justifica a escolha referindo que “com um realismo alucinatório, [Mo Yan] funde contos populares, história e o contemporâneo”.
 
A coletânea de Mo Yan é composta por onze romances e cerca de uma centena de contos, onde a “mistura de fantasia e realidade, perspetivas históricas e sociais”, destacada pela academia, são incontornáveis.
 
Em Portugal apenas existe uma obra traduzida deste autor chinês, de 57 anos, intitulada “Peito grande, ancas largas” e editada pela Ulisseia.
 
Esta é a primeira vez em 12 anos que o Nobel é entregue a um escritor daquele país asiático. O último chinês a conquistar o galardão tinha sido Gao Xingjian.

[Notícia sugerida por Elsa Martins]

 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório