Ciência

New York Times destaca investigação portuguesa

O prestigiado jornal New York Times destaca uma investigação portuguesa sobre uma nova espécie de golfinhos. Designado por golfinho clymene, esta nova espécie híbrida resulta do cruzamento de duas outras espécies, um fenómeno raro nos mamíferos. A in
Versão para impressão
O prestigiado jornal New York Times (EUA) destacou, na semana passada, uma investigação portuguesa sobre uma nova espécie de golfinhos. O 'golfinho clymene' é uma espécie híbrida que resulta do cruzamento de outras duas: um fenómeno muito raro nos mamíferos.

A investigação foi conduzida por cientistas da Universidade de Lisboa em parceria com o Museu Americano de História Natural. Os investigadores utilizaram amostras genéticas para determinar que os 'golfinhos-listrados' e os 'golfinhos-rotadores' cruzaram-se para formar uma terceira espécie, os 'golfinhos-clymenes', também conhecidos como 'golfinhos rotadores de focinho curto'.

 
Em declarações ao New York Times, a investigadora responsável pelo estudo, Ana R. Amaral, revela que este é o primeiro exemplo conhecido de hibridização, um cruzamento genético de duas espécies animais distintas, em mamíferos que resultou numa nova espécie.
 
Este fenómeno ocorre com mais frequência em plantas, peixes ou pássaros. As três espécies de golfinhos vivem no Oceano Atlântico, onde Howard C. Rosenbaum, um dos investigadores envolvidos no estudo, acredita que os 'golfinhos-clymene' estão a criar um conjunto de genes distintos que é “robusto o suficiente para sobreviver ao longo do tempo”.
 
No estudo foram analisados DNA nuclear e mitocondrial de amostras de pele retiradas de 72 'golfinhos clymene', 'golfinhos-listrados' e 'golfinhos-rotadores'.

Os investigadores descobriram que o DNA mitocondrial da espécie clymene, que revela a ascendência materna, se assemelha ao da espécie dos 'golfinhos-listrados'. Já o DNA nuclear do 'clymene', que revela ascendência paterna, está intimamente relacionado com o 'golfinho-rotador'.
 

Os investigadores não conseguem precisar quando ocorreu exatamente o fenómeno de hibridização, no entanto, segundo Ana R. Amaral, “os golfinhos listrados e os rotadores têm origem entre um a três milhões de anos atrás, por isso, terá sido algum tempo depois disso”.
 
Estas três espécies de mamíferos cooperam muitas vezes entre si. “Às vezes vemos grupos mistos de 'clymene' e 'rotadores' que capturam as suas presas em conjunto”, acrescenta a investigadora portuguesa.
 
O estudo foi publicado no jornal científico Plos One.

Clique AQUI para consultar o estudo (em inglês).

Notícia sugerida por Maria da Luz.
 

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub