Negócios e Empreendorismo

Negócio: Jovens vendem refeições no metro

Há quatro jovens portugueses a facilitar a primeira refeição do dia aos lisboetas mais atarefados. "Bom Dia Lisboa" passou diretamente do papel de uma tese de mestrado para o metro de Lisboa.
Versão para impressão
Há quatro jovens portugueses a facilitar a primeira refeição do dia aos lisboetas mais atarefados. “Bom Dia Lisboa” passou diretamente do papel de uma tese de mestrado para o metro de Lisboa e os seus criadores esperam, até ao fim do ano, ter “stands” com pequenos-almoços de baixo custo em 10 locais de passagem da capital portuguesa.

Tiago Neves, Diogo Monteiro, Alexandre Rocha e Duarte Mourão são os mentores de uma ideia inovadora no país: um posto de venda que serve menus de pequeno-almoço totalmente português com um serviço rápido e a preços acessíveis.

O projeto começou por ser implementado na estação de metro de Odivelas, em Janeiro, e dois meses depois já se expandia para Saldanha e São Sebastião. Até ao fim do ano, os jovens, com idades entre os 23 e os 24 anos, esperam ter “pelo menos 10 stands” em funcionamento.

Empresa arrancou em Janeiro e já tem três “stands”

Tudo começou em 2011, durante uma visita de estudo a Madrid com a Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, onde os quatro amigos frequentavam o mestrado em Gestão. Como não havia pequeno-almoço no hotel, Tiago Neves decidiu tomar rapidamente o pequeno-almoço no metro.

“Fui a um café de lá, que até é de uma cadeia conhecida, e acabei por pagar 3,50 euros por um pequeno-almoço terrível”, relembra Tiago Neves em entrevista ao Boas Notícias, referindo também a demora no atendimento.

“Pensei: deve haver milhares de pessoas, todos os dias, a sair de manhã sem tempo para tomar o pequeno-almoço em casa, e como é que não há uma alternativa?”, recorda.

Tiago Neves partilhou a ideia com os colegas e, em pouco tempo, puseram o conceito em prática. Depois de todos os pormenores estarem acertados e de uma longa pesquisa sobre os hábitos alimentares e as manhãs dos lisboetas, o primeiro “Bom Dia Lisboa” abriu na estação de Odivelas.

“Fizemos a apresentação da tese no dia 24 de Janeiro e, no dia 26, estávamos a abrir a empresa ao público”, diz Tiago. A estação de Odivelas foi a escolhida para testar a primeira experiência por não ser “uma estação muito movimentada”, o que permitiu “desenvolver o conceito mais à vontade”.

O sucesso foi notório e a expansão para outras estações de metro não deverá ficar por aqui, até porque, como revela o cofundador da empresa, há investidores interessados no projeto e a intenção de abrir mais “stands”, “seja no metro, seja nos comboios ou nas estações de barco”.

Produtos 100% portugueses

Compostos totalmente por produtos portugueses, porque “eram os de melhor qualidade no mercado”, os menus do “Bom Dia Lisboa” têm um preço que varia entre 1 e 1,90 euros e podem ser compostos por um combinado de fruta, pão ou croissant mistos ou iogurte com cereais, com leite da Vigor, iogurte da Mimosa ou sumos naturais de Alcobaça.

Tudo isto num “pack” que pode ser facilmente consumido durante o percurso nos transportes. Por isso, quem sai de casa com pressa e com fome, e passa por uma destas estações de metro, já sabe que agora tem à disposição uma nova alternativa económica, prática e com o selo “Compro o que é Nosso”.

Clique AQUI para visitar o Facebook do Bom Dia Lisboa.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório