Ciência

NASA: Kepler descobre três planetas habitáveis

A equipa da missão Kepler da NASA conseguiu identificar três planetas "habitáveis" que têm características semelhantes à Terra. As condições de temperatura nestes astros torna favorável a criação de água em estado líquido na sua superfície.
Versão para impressão
Os cientistas da missão Kepler da NASA conseguiram identificar três planetas “habitáveis”, em dois sistemas planetários diferentes. Os astros são semelhantes à Terra e apresentam condições de temperatura favoráveis à criação de água em estado líquido na sua superfície.

Estas condições favoráveis à vida são geradas pela existência de uma estrela que garante a temperatura ideal aos planetas. Os investigadores deram a designação de Kepler-62 ao primeiro sistema com cinco astros e de Kepler-69 ao segundo, com apenas dois planetas.

Os dois planetas “habitáveis” do sistema Kepler-62 orbitam uma estrela menor e menos quente do que o nosso Sol. O Kepler-62f é, até agora, o planeta “habitável” com características mais próximas das terrestres, e tem uma dimensão 40% maior do que a Terra. Por sua vez, o Kepler-62e é 60% maior.


O terceiro planeta, o Kepler-69c, é 70% mais largo do que o nosso planeta e orbita numa zona habitável com um sol “muito semelhante ao nosso”. No seu site oficial, a NASA refere que os astrónomos ainda “não têm a certeza sobre a composição do Kepler-69c”, mas têm conhecimento de que “demora 242 dias para orbitar sua estrela”.

Image and video hosting by TinyPic
[© NASA – O Kepler-62f (ilustração acima) é o planeta “habitável” que mais se assemelha à Terra]

“Os cientistas ainda não sabem se poderá existir vida nestes três novos planetas, mas com esta descoberta ficámos mais próximos de encontrar um mundo semelhante à Terra que orbite à volta de um sol semelhante ao nosso”, explica a agência espacial norte-americana.


“A nave Kepler tornou-se certamente numa 'estrela do rock' da ciência”, conta o investigador John Grunsfeld, no site oficial da NASA. “A descoberta destes planetas rochosos numa zona habitável deixa-nos mais perto de encontrar um lugar como o nosso planeta”.

O cientista acredita que “é apenas uma questão de tempo até que se saiba se a galáxia é o lar de múltiplos planetas como a Terra, ou se somos uma raridade”. O telescópio espacial Kepler, capaz de detetar a luminosidade e o tamanho de mais de 150.000 estrelas, é a principal missão da NASA destinada a encontrar planetas com condições semelhantes à Terra.


Thomas Barclay, cientistas da missão Kepler, salienta que “o Sol é a única estrela que se conhece que hospeda um planeta com vida”. O investigador da Califórnia afirma que a descoberta destes “planetas numa zona habitável que orbitam uma estrela é uma 'pedra milenar' na procura por astros muito semelhantes à Terra”.

Clique AQUI para aceder ao estudo realizado pela equipa da missão Kepler da NASA (em inglês).

Notícia sugerida por Carla Neves e Diana Rodrigues

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub