Ciência

Nano diamantes melhoram tratamento do cancro

Cientistas norte-americanos encontraram uma maneira de atacarem tumores do cancro da mama e do fígado com recurso a um tipo de quimioterapia mais potente que associa pequenas partículas de carbono conhecidas como nano diamantes.

Versão para impressão
Cientistas norte-americanos encontraram uma maneira de atacarem tumores do cancro da mama e do fígado com recurso a um tipo de quimioterapia mais potente que associa pequenas partículas de carbono conhecidas como nano diamantes.

A técnica foi testada em ratos e mostrou que os nano diamantes ajudaram o medicamento, doxorubicin, a entrar dentro do tumor resistente à quimioterapia e a diminui-lo, de acordo com o estudo publicado na revista especializada Science Tranlational Medicine.

Sem os nano diamantes, o medicamento ou era rejeitado pelo corpo ou falhava a agir no tumor, sendo que doses mais elevadas eram impossíveis com risco de vida para o paciente.

“Este é o primeiro trabalho que demonstra o potencial significativo dos nano diamantes no tratamento de cancros resistentes a quimioterapia”, defendem os responsáveis do estudo.

“O mais interessante neste estudo é quando administrávamos uma dose mais elevada do medicamento, essa dose era tão tóxica que todos os animais morriam”, explica o Dr. Dean Ho da Northwestern University.

“Mas quando dávamos a mesma dose com os nanodiamantes,não só todos sobreviviam ao estudo como os tamanhos dos tumores eram menores”, contou o mesmo responsável à AFP.

A superfície de cada nano diamante tem grupos funcionais que permitem que se liguem a uma gama de compostos, incluindo os agentes da quimioterapia como é o caso da doxorubicin.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub