Espetáculos e Exposições

Música portuguesa em destaque na Les Inrockuptible

A revista francesa Les Inrockuptibles destaca, num artigo, cinco bandas do panorama musical português, com objetivo de dar a conhecer as novidades do nosso país nesta área.
Versão para impressão

“O rock sensual dos Best Youth, os cocktails punk de X-Wife, o pop delicado de Luísa Sobral, o post-rock metafísico dos Utter, a folk patriarcal de Jigsaw”. Estes são, de acordo com a mítica revista de música francesa Les Inrockuptibles, os cinco projetos musicais do momento em Portugal.

Num artigo dedicado às novidades da música portuguesa, que se refere a Portugal como a “Califórnia da Europa”, a revista Les Inrockuptibles destaca o trabalho das cinco bandas, com uma avaliação dos primeiros álbuns e EP's. A apresentação é também acompanhada dos videoclips de cada projeto.

Segundo a Les Inrockuptibles, a banda portuense, Best Youth, grupo formado por Ed Rocha Gonçalves e Catarina Salina, e que editou o EP “Winterlies”, “pode ser um remédio para ajudar a ultrapassar a crise financeira de um país cheio de história”.

A música dos Best Youth, segundo a Les Inrockuptibles, ronda a luminosidade dos Cardigans e a complexidade dos The XX.

O grupo X-Wife é outro dos destaques. Para a revista da especialidade o vocalista, João Vieira, é um dos motores de uma banda que combina a rudeza do rock com a eletrónica e que convoca Gang of Four, Suicide, Foals e Bloc Party.

Segundo a revista, Luísa Sobral é a representante da nova cultura “pop jazzy”. A revista refere que após ter realizado formação no Berklee College of Music de Boston, Luísa Sobral agarrou no melhor que aprendeu e em junção com as suas influências musicais lançou o seu primeiro trabalho “The Cherry On My Cake”, onde canta em inglês e na língua materna.

Segundo o artigo, o primeiro trabalho de Luísa Sobral roça uma sonoridade com caracteristicas de Amélie Poulain, Regina Spektor, Feist ou Stacey Kent.

Já o quinteto de Braga, os Utter, que editaram o álbum “Empty Space”, estão próximos dos Sigur Rós, uma vez que, revela o artigo, têm “som depurado”.

De acordo com a Inrockuptibles, ao ouvir o álbum “Drunken Sailors & Happy Pirates”, dos A Jigsaw, o grupo de Coimbra, somos transportados para o que de mais profundo tem a música americana, um folk viril e astuto, a lembrar Tom Waits e Leonard Cohen.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório