Cultura

Museu Rainha Sofia adquire obras de artistas lusos

Três trabalhos fílmicos da dupla de artistas portugueses João Maria Gusmão e Pedro Paiva, da galeria Graça Brandão, em Lisboa, fazem parte de um grupo de 17 obras de arte adquiridas recentemente pelo Museu Rainha Sofia, em Espanha.
Versão para impressão
Três trabalhos fílmicos da dupla de artistas portugueses João Maria Gusmão e Pedro Paiva, da galeria Graça Brandão, em Lisboa, fazem parte de um grupo de 17 obras de arte adquiridas recentemente pelo Museu Rainha Sofia, um dos maiores museus de arte moderna de Espanha, no âmbito da ARCO – Feira Internacional de Arte Contemporânea de Madrid.
 
De acordo com informações veiculadas pelo museu, localizado na capital espanhola, Madrid, citadas pela Lusa, as aquisições em causa incluem desenhos, fotografias, objetos, diapositivos e filmes num valor global de 204.625 euros. 
 
As três obras portuguesas escolhidas pelo museu são os filmes “Maçã de Darwin, Macaco de Newton” (2012), “Três Sóis” (2009) e “Eclipse Ocular” (2007), sendo cada uma das quais composta por “internegativos”, “interpositivos” e duas cópias de exposição. 
 
Durante a atual edição da ARCO Madrid, o Museu de Arte Contemporânea Rainha Sofia adquiriu ainda trabalhos da austríaca Eva Lootz, da alemã Cándida Hofer, dos espanhóis Neston Sanmiguel, Júlio Plaza e Joan Fontcuberta e do peruano Sergio Zevallos.
 
Recorde-se que o filme português “Três Sóis” fez parte da representação oficial de Portugal na 53.ª Bienal de Veneza, em 2009, ao passo que “Eclipse Ocular” foi apresentado na Tate Gallery, em Londres, em 2010.
 
Já a obra “Maçã de Darwin, Macaco de Newton”, que aborda a identidade e cultura dos habitantes da ilha de São Miguel, em filme e em fotografia, esteve patente na Galeria Fonseca Macedo em Ponta Delgada em 2013.
 
João Maria Gusmão e Pedro Paiva, naturais de Lisboa e nascidos em 1979 e 1977, respetivamente, trabalham em conjunto desde 2001. Os dois artistas portugueses efetuaram já exposições em Toronto (Canadá), Hanôver (Alemanha), Milão (Itália), Birmingham (Reino Unido), Copenhaga (Dinamarca), entre outros locais. 
 
Além disso, a dupla está representada na coleção de imagens em movimento da Tate Modern, em Londres, que adquiriu um total de 13 filmes/instalações, representativos do percurso desta dupla. 
 
A 33ª edição da Feira Internacional de Arte Contemporânea da capital espanhola, ARCO Madrid, abriu na passada quarta-feira e terminou este domingo, contando com 13 galerias portuguesas num total de 219 oriundas de 23 países.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub