Inovação e Tecnologia

Museu Digital resgata memórias do Porto em vídeo

Há vídeos de sardinhadas de S. João gravados com o telemóvel, vídeos da Torre dos Clérigos gravados com a câmara de filmar. Vale quase tudo neste projeto online que pretende resgatar e preservar as memórias da Invicta.
Versão para impressão
Há vídeos de sardinhadas de S. João gravados com o telemóvel, vídeos da Torre dos Clérigos gravados com a câmara de filmar. Vale quase tudo neste projeto online que pretende resgatar e preservar as memórias da Invicta. O Museu do Resgate está aberto a todos e já conta com mais de 150 vídeos online.

São memórias, testemunhos, imagens, sons. É o Porto em todos as suas facetas, populares ou eruditas, ruidosas ou silenciosas, em festa e em silêncio.

O projeto tem por objetivo criar um arquivo de documentação participativa em vídeo do centro histórico do Porto e, ao mesmo tempo, funcionar como um espaço privilegiado para a comunicação entre as pessoas, oferecendo um registo vivo da história das gentes da cidade.

Os mentores do Museu do Resgate – Daniel Brandão, estudante de doutoramento em Media Digitais da Faculdade de Engenharia do Porto (FEUP), Helena Borges, designer de comunicação, e Diogo Oliveira, web designer – explicam, no site da FEUP, que “o grande objetivo é estudar novas formas de comunicar num mundo cada vez mais interconectado e participativo”.  

Os autores do projeto destacam ainda que “a ideia recorre ao conceito de museu como uma metáfora e à ideia de resgate como uma ação”. “Queremos estudar o que leva as pessoas a partilharem determinados conteúdos em plataformas como o Youtube e iremos procurar distinguir quais as melhores estratégias de comunicação tendo em conta os diferentes tipos de público-alvo de projetos desta natureza”, salientam.

Lançado em Junho, o Museu do Resgate já conta com mais de uma centena de vídeos. Os passos para participar são muito simples: filmar, enviar e identificar os vídeos, que devem seguir através do wetransfer.com para o e-mail: museudoresgate@gmail.com.  Os vídeos podem ser feitos com um telemóvel ou uma câmara de filmar, o único requisito é que sejam em formato digital.

Em Outubro deste ano o projeto vai integrar a 5ª edição do festival FuturePlaces, evento que explora temas relacionadas com criatividade, media e cidadania.

Clique AQUI para aceder ao site do Museu do Resgate e AQUI para aceder ao Youtube do projeto.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório