Sociedade

Município da Amadora é o mais bem gerido do país


A conclusão é do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, referente às contas consolidadas de 2008. O relatório é editado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas e coloca a Amadora como o município com maior nível de liquidez. Almada e C
Versão para impressão
A conclusão é do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, referente às contas consolidadas de 2008. O relatório é editado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas e coloca a Amadora como o município com maior nível de liquidez. Almada e Cartaxo ocupam o segundo e terceiro lugar nesta categoria.

Das cerca de 308 Câmaras Municipais em Portugal que foram analisadas a Amadora destacou-se ainda nas categorias de maiores resultados económicos, sem ou baixo endividamento líquido e melhor relação do endividamento líquido em relação às receitas do ano anterior.

Posto isto, o município da Amadora ocupa o primeiro lugar no “Ranking Global” dos 10 melhores municípios de grande dimensão em termos de eficiência financeira. Seguem-se por ordem o município de Cascais, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Famalicão, Almada, Porto, Barcelos, Guimarães, Matosinhos e Sintra.

O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses vai na 6ª edição e procede a uma análise rigorosa das contas dos municípios portugueses, assim como das Empresas Municipais, através de uma análise comparativa dos mesmos e realçando as melhores e as piores performances autárquicas em termos económico-financeiros.

O Anuário conta ainda com o patrocínio da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, da Universidade do Minho e do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) do Instituto Politécnico do Cavado e do Ave.

Divide os municípios em grande dimensão, média dimensão e pequena dimensão. De acordo com o mesmo documento metade das 219 empresas municipais e 30 serviços municipalizados analisados apresentaram resultados operacionais negativos em 2008. A quebra de resultados nas empresas públicas deveu-se, em grande medida, à situação de crise económica.

O estudo indica ainda que a despesa dos municípios está 30 por cento acima da capacidade de pagamento.

Pode consultar as conclusões e análises do Anuário aqui.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório