Negócios e Empreendorismo

Moscatel português entre os três melhores do mundo

O Moscatel do Douro Doc 1980, da Adega de Favaios, é o terceiro melhor moscatel do mundo, de acordo com o júri do concurso internacional Muscats du Monde, que rendeu sete medalhas a Portugal.
Versão para impressão
O Moscatel do Douro Doc 1980, da Adega de Favaios, é o terceiro melhor moscatel do mundo, de acordo com o júri do concurso internacional Muscats du Monde. Além de colocar um vinho no top 10 de 2012, Portugal conquistou ainda quatro medalhas de ouro e três de prata na competição.
 
O concurso, que se foca nos melhores moscáteis do mundo, contou com um total de 232 participações, provenientes de 24 países. O Moscatel do Douro Doc 1980 da Adega de Favaios conquistou uma posição de destaque e uma medalha de ouro e a produtora trouxe também para o nosso país o quarto ouro consecutivo atribuído ao Moscatel do Douro Doc 10 Anos.
 
As outras duas medalhas de ouro foram entregues ao Moscatel de Setúbal do Malo 2009, da MALO – Tojo Estates, ao  Moscatel de Setúbal Do, produzido pela Venâncio da Costa Lima Lda.  
 
Quanto às pratas, foram conquistadas pelo Moscatel de Setúbal Doc 1996 da SIVIPA, Sociedade Vinícola de Palmela, pelo Moscatel de Setúbal Do – Adega de Pegões 2010, da Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões e pelo Moscatel de Setúbal Doc Reserva António Saramago 2007, da António Saramago Vinhos.
 
Os vencedores foram escolhidos por um painel de provas composto por 55 juízes sendo que, este ano, apenas 33% dos vinhos a concurso foram agraciados com medalhas. A 12ª edição do Muscats du Monde decorreu entre 5 e 6 de Junho em Frontignan-la-Peyrade, França. 

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub