Gastronomia

Mirandela lança alheiras “light” e para crianças

A alheira de Mirandela quer conquistar o paladar dos mais pequenos e dos adeptos de comidas menos calóricas. Para isso, vai lançar a "Alheira Kids" e a "Alheira Natural", sem nunca fugir à fórmula tradicional.
Versão para impressão
A alheira de Mirandela quer conquistar o paladar dos mais pequenos e dos adeptos de comidas menos calóricas. Para isso, vai lançar a “Alheira Kids” e a “Alheira Natural”, sem nunca fugir à fórmula tradicional. 
 
Depois de variedades como a alheira de bacalhau e vegetariana, agora aposta-se em versões light e para crianças. A ideia é de Sónia Carvalho que diz querer “inovar, mantendo a tradição”.  Carne, pão e azeite vão fazer partes destas duas novas versões da famosa alheira mirandesa, que serão fabricadas numa produtora de Mirandela e chegar aos mercados entre “Outubro e Novembro”.
 
“A Alheira Kids é inspirada nos 'reizinhos' de antigamente, que eram alheiras pequeninas oferecidas às crianças nesta zona de Trás-os-Montes”, explica a autora em declarações à agência Lusa.
 
Para adaptar a receita tradicional ao paladar e gostos das crianças, a empresa está a realizar um estudo nutricional para substituir o picante pouco tolerado pelos mais novos por “alguma especiaria” que lhe garanta a condimentação certa.
 
Em desenvolvimento está também a “Alheira Natura”, baixa em calorias, para os apreciadores dos produtos “light”. A ideia surgiu numa missão empresarial ao Brasil em que Sónia participou.
 
“O Brasil é um potencial mercado desse tipo de produtos, eles querem produtos com baixas calorias, são acérrimos utilizadores dos ginásios, das dietas, embora gostem dos nossos produtos, mas acham-nos sempre muito calóricos, pelo que achamos por bem desenvolver esse produto”, disse.
 
A autora da “alheira light” promete “não desvirtuar” o enchido, mantendo a receita tradicional, “mas apelando mais às carnes brancas”, em vez da habitual carne de porco, garantiu.
 
A receita tradicional da alheira certificada de Mirandela rende cerca de dois milhões de euros por ano à empresa “Alheiras Angelina”, que emprega 30 pessoas na cidade transmontana.

Notícia sugerida por Vítor Fernandes, Elsa Fonseca e Maria da Luz

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub