Inovação e Tecnologia

Mergulhar no fundo dos oceanos através da Internet

Em breve vai ser possível mergulhar nos recantos mais profundos dos oceanos através da Internet, graças a uma expedição científica pioneira.
Versão para impressão
Em breve vai ser possível mergulhar nos recantos mais profundos dos oceanos através da Internet. Tudo graças a uma expedição científica pioneira, cuja primeira fase foi anunciada esta terça-feira, que vai mostrar ao público a magia que existe no fundo do mar através do Google.
 
Esta primeira fase, batizada Catlin Seaview Survey, vai focar-se nas águas da Grande Barreira de Coral para documentar a composição e a vitalidade dos corais entre os 0 e os 100 metros de profundidade.

Tal vai ser feito por meio de “uma série de estudos que vão partilhar com o mundo uma das últimas fronteiras existentes na Terra: os oceanos”, explicou, em comunicado, Ove Hoegh-Guldeberg, professor na Universidade de Queensland e um dos cientistas envolvidos no projeto.

 
Para estudar o local, a expedição vai recorrer a uma câmara fotográfica desenvolvida especificamente para esta finalidade que vai fotografar milhares de panoramas a 360º e em alta resolução.

Posteriormente, as imagens vão ser ligadas entre si, permitindo aos internautas visualizá-las nas plataformas Google Earth e Google Maps, escolher um local e investigar tudo o que acontece sob os oceanos, percorrendo, virtualmente,  os mesmos caminhos percorridos pelos robôs submarinos.

O fundo dos oceanos à vista de todos

 
“Pela primeira vez na história temos tecnologia que nos permite transmitir as descobertas e os resultados da expedição por meio do Google. Milhões de pessoas vão poder experienciar a vida, a ciência e a magia que existe debaixo da superfície dos nossos oceanos. Este é um projeto muito entusiasmante”, sublinhou Hoegh-Guldeberg. 
 
O especialista acrescentou que os dados científicos que serão recolhidos durante a concretização do projeto vão ainda permitir um fortalecimento da informação que existe sobre o impacto das alterações climáticas e de outras mudanças ambientais nos ecossistemas aquáticos como a Grande Barreira de Coral. 
 
O Catlin Seaview Survey é consequência de uma cooperação entre a companhia britânica de seguros Catlin Group Limited, com sede nas Bermudas, a organização sem fins lucrativos Underwater Earth, responsável pela criação do projeto, a Universidade de Queensland e, claro, o Google.

A expedição vai também ter um canal exclusivo no Youtube e um sistema de livestreaming que vai permitir o acompanhamento em direto destas viagens no fundo do mar.

 
O início dos trabalhos está marcado para Setembro deste ano mas, entretanto, foram já divulgadas online algumas imagens da fase piloto do projeto para os mais curiosos. Clique AQUI para as visualizar. 
 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório