Negócios e Empreendorismo

Melhor Empresária da Europa é portuguesa

NULL
Versão para impressão
O troféu de melhor Empresária da Europa 2011 foi atribuído, esta segunda-feira, em França, à portuguesa Sandra Correia, 40 anos, presidente executiva da empresa algarvia de cortiça Pelcor. 

A empresária algarvia aproveitou a fábrica de rolhas de cortiça do pai para se lançar no mundo da moda e do design.

Para além de estar no mercado das rolhas de cortiça para os mais finos champanhes, licores e vinhos do mundo, a Pelcor também se distingue pelos produtos de design concebidos a partir da casca de sobreiro.

Da cortiça resultam produtos como os chapéus-de-chuva de cortiça, bolsas de cosmética, relógios de pulso, aventais, malas a tiracolo, sacos de compras, bolsas para moedas, carteiras para homem.

“Este prémio abre novas portas para a Pelcor e para a cortiça e é um caso de motivação e orgulho para Portugal”, disse hoje à Lusa a empresária algarvia e criadora da marca Pelcor, Sandra Correia que foi a escolhida para representar Portugal.

Alguns dos objetos de 'design' de cortiça produzidos pela Pelcor estão à venda no Museu de Arte Moderna (MOMA) de Nova Iorque, um dos mais conceituados do mundo.

A marca já produziu, também, uma linha exclusiva para cantora Madonna – quando a artista visitou o nosso país em 2008 – composta por mala, malote, carteira e porta óculos.

A Pelcor está agora a apostar no mercado internacional, nomeadamente no Médio Oriente, em países como o Dubai e os Emirados Árabes.

O prémio foi entregue a Sandra Correia, em França, por Alain Juppé, ministro dos Negócios Estrangeiros francês, e por Elisabeth Morin Chartier, vice presidente da Comissão Europeia dos Direitos das Mulheres e Igualdade de Género.

Clique AQUI para visitar o site da Pelcor.

[Notícia sugerida por Adélia Alegrete Florista, Raquel Baêta e Patricia Guedes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório