Saúde

Medicamentos contra psoríase são comparticipados

Os doentes com psoríase vão passar a ter direito a uma comparticipação de 95 por cento nos medicamentos queratolíticos e antipsoriáticos, segundo lei publicada em Diário da República.
Versão para impressão
Os doentes com psoríase vão passar a ter direito a uma comparticipação de 95 por cento nos medicamentos queratolíticos e antipsoriáticos, segundo lei publicada em Diário da República.

Para isso basta que o médico prescritor mencione expressamente na receita a lei em questão e o Estado Português irá comparticipar os medicamentos. Em Portugal estima-se que 250 mil pessoas sejam portadoras de psoríase.

Vítor Baião presidente da PSO Portugal – Associação Portuguesa de Psoríase, já felicitou a medida salientado que este é o resultado de “uma luta de mais de cinco anos” e um motivo de celebração para os portadores de psoríase.

“Muitos destes doentes não podiam prosseguir o tratamento por dificuldades financeiras, mas agora vêm finalmente o acesso facilitado”, afirma Vitor Baião.

Contudo, ainda há um longo caminho a percorrer para a melhoria da qualidade de vida dos portadores de psoríase conforme argumenta o Presidente da PSO citado em comunicado pela RCM Pharma: “Continuamos a aguardar que o Governo reconheça a psoríase como doença crónica e viabilize a isenção do pagamento das taxas moderadoras nas consultas periódicas a que estes doentes se obrigam”, refere o presidente da Associação.

A psoríase é uma doença crónica da pele, não contagiosa, que pode surgir em qualquer idade. Nos casos mais graves, as lesões geralmente vermelhas, espessas e descamativas podem cobrir extensas áreas do corpo. Para além da doença, os portadores de psoríase têm ainda de lidar com a discriminação e o estigma social.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório