Cultura

Mariza canta pela liberdade das iranianas

O álbum "Mujeres de Mar" é dedicado às iranianas perseguidas por cantarem em público e conta com a colaboração de 12 artistas de cinco países, entre as quais a fadista portuguesa Mariza, que gravou uma versão do tema "O Fadista Louco", criado por Amá
Versão para impressão
[Foto: © João Pedro Gonçalves]

O álbum “Mujeres de Mar” é dedicado às iranianas perseguidas por cantarem em público e conta com a colaboração de 12 artistas de cinco países, entre as quais a fadista portuguesa Mariza, que gravou uma versão do tema “O Fadista Louco”, criado por Amália Rodrigues.

Acerca da opressão exercida pelas mulheres iranianas, Mariza confessa: “Acho o que se passa no Irão muito estranho. O canto é um libertar de sentimentos e é uma expressão da alma. Acho estranho por ser mulher não poder cantar. Eu não conseguiria viver num mundo assim e acho completamente injusto e desumano”, disse à agência Lusa.

Apenas a fadista portuguesa, Yasmín Lévy – cantora israelita que este ano esteve no Festival de Músicas do Mundo de Sines – e Eleftheria Arvanitaki cantam um tema tradicional dos seus países no disco, e não, tal como as restantes cantoras, um tema com a assinatura de Javier Limón, diretor artístico de “Mujeres de Mar”.

O elenco de artistas que colaboram no álbum, a ser editado esta segunda-feira, em Espanha, fica completo com as espanholas La Shica, Cármen Linares, Estrella Morente, Concha Buika, La Susi, Genara Cortés e Montse Cortés, bem como a turca Aynur Dogan.

[Notícia sugerida pela utilizadora Madalena Costa Lima]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório