Fitness & Bem-estar

Marca que trabalha com reclusas quer abrir uma loja

A marca Reklusa, que produz acessórios de moda com a ajuda de reclusas, conseguiu um espaço próprio para abrir uma loja, em Lisboa, que, contudo, precisa de obras. A associação está agora a angariar fundos, através de uma campanha de 'crowdfunding',
Versão para impressão
A marca Reklusa, que produz acessórios de moda com a ajuda de reclusas, conseguiu um espaço próprio para abrir uma loja, em Lisboa, que, contudo, precisa de obras. A associação precisa de angariar 2.500 euros, através de uma campanha de 'crowdfunding', para recuperar a área.

O espaço que deverá inaugurar brevemente fica na Rua das Amoreiras e foi cedido pela Câmara Municipal de Lisboa. No entanto, “para que se possa tornar verdadeiramente na casa Reklusa, são necessárias obras e consequentemente verbas para as concretizar”, diz a associação em comunicado enviado ao Boas Notícias. 


Com esse objetivo, a Reklusa aderiu à plataforma de 'crowdfunding' (financiamento coletivo) do BES Crowdfunding para angariação de 2.500 de financiamento para as obras do espaço. Neste momento, a página já angariu quase 35% do dinheiro.


Quem quiser contribuir para esta causa basta clicar AQUI e deixar o seu contributo, escolhendo o montante que deseja doar. Para quem apoiar a Reklusa num montante até cinco euros, terá um convite para marcar presença na inauguração da loja. Quem ajudar com mais de 20 euros, recebe um porta-chaves em pele, além do convite. Em ambos os casos, será emitido um recibo com o valor do donativo.
 
Nova coleção Outono/Inverno

Este mês, a marca Reklusa apresentou a sua nova coleção de acessórios criados por reclusas das prisões de Tires e da Carregueira. Estofos de automóveis, tecidos plastificados e telas sintéticas são alguns dos materiais usados na nova coleção de Outono/Inverno.
 

Um dos ex-libris da nova coleção é uma clutch em formato de carta, inspirada nas muitas cartas escritas pelas reclusas para as suas famílias.

 
As malas Reklusa custam entre 20 e 50 euros e, enquanto não inaugura a loja própria da marca, podem ser compradas na loja online ou, em Lisboa, na LX Factory, na Fundação Portuguesa das Comunicações e nas Lojas ETC. Há também produtos Reklusa nos Palácios da Pena e da Vila (Sintra) e na Nutom (Ericeira).

Clique AQUI para ler uma reportagem do Boas Notícias sobre a Reklusa e AQUI para visitar o Facebook da associação.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub