Cultura

Manuscrito épico hindu reconstituído e digitalizado

Um manuscrito de 1.2 mil páginas que narra o percurso épico de um rei hindu foi reunido pela Biblioteca Britânica. A peça foi agora digitalizada e pode ser vista, integralmente, online.
Versão para impressão
Um manuscrito de 1.2 mil páginas que narra o percurso épico de um rei hindu foi reunido pela Biblioteca Britânica. A peça foi agora digitalizada e pode ser vista, integralmente, online.
 
A reunião do documento, que tinha sido dividido entre o Reino Unido e a Índia, há 150 anos, resulta de uma importante colaboração entre a Biblioteca Britânica e o museu indiano Chhatrapati Shivaji Maharaj Vastu Sangrahalaya.
 
Em comunicado de imprensa, a Biblioteca Britânica descreve o documento como “um dos mais bonitos manuscritos do mundo”. “O ‘Mewar Ramayana’ consiste em 370 pinturas espantosas do século XVII e está agora, pela primeira vez em 150 anos, reunido e disponível online”, diz ainda a instituição.
 
Este é um dos épicos mais antigos da Índia e relata as aventuras do príncipe Rama para salvar a sua mulher, Sita, raptada pelo demónio de 10 cabeças Ravana.
 
“Agora, qualquer Pessoa pode visualizar online as páginas do manuscrito Mewar Ramayana, que foi encomendado pelo rei Rana Jagat Singh em 1649”, lê-se ainda no comunicado. O projeto de digitalização demorou três anos a concluir.

A viagem de Rama foi descrita pela primeira vez num poema épico em sânscrito há cerca de 250 anos. Desde aí, tem sido recuperado, na Índia, em diferentes documentos e em muitas línguas. A estória ilustra a ideia de ‘dharma’ – o dever que cada um tem de ser comportar corretamente e de acordo com o seu papel na sociedade. 

O manuscrito Mewar Ramayana foi criado por vários artistas e as suas pinturas representam complexas imagens de deuses, batalhas e paisagens. As ilustrações são acompanhadas por cerca de 800 páginas de texto em sânscrito que foram manuscritas por um único escrivão. 

Na versão agora disponível online os utilizadores podem ‘virar’ as páginas do documento num movimento idêntico ao que seria utilizado no manuscrito original. A experiência vem acompanhada de texto e áudio (em inglês).

Sobre este projeto, Roly Keating, diretor executivo da Biblioteca Britânica, afirma que “o Mewar Ramayana é um dos manuscritos mais prodigiosos e bonitos do mundo e agora, graças a versão digital, as suas páginas podem ser estudadas e apreciadas, online, por qualquer pessoa”.

Clique AQUI para ver online o manuscrito.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub