Saúde

Malária: Mosquiteiros distribuídos na Guiné-Bissau

NULL
Versão para impressão
O Governo da Guiné-Bissau e a UNICEF lançaram esta segunda-feira uma campanha nacional de distribuição de mosquiteiros banhados com inseticidas. A iniciativa insere-se na luta contra a malária, a principal doença que afeta o país.

A agência Lusa avança que mais de 200 mil famílias guineenses irão receber 900 mil mosquiteiros impregnados – isto é, banhados com inseticidas – até ao final da semana para tentar combater uma enfermidade que, segundo o ministro guineense da Saúde, constitui uma “calamidade nacional” na Guiné-Bissau.

Esta campanha de distribuição gratuita rege-se pelo lema “Juntos podemos conseguir mais” e pretende sensibilizar as pessoas para uma utilização correta e continuada dos mosquiteiros de modo a reduzir a incidência da doença.

Geoff Wiffen, representante da UNICEF no país, afirmou que a situação é muito preocupante porque “perto de metade das famílias guineenses não tem mosquiteiros impregnados nos seus lares”, segundo dados do último inquérito aos indicadores múltiplos conduzido pelo Governo.

Só em 2010 a malária afetou mais de 140 mil guineenses. O grande objetivo continua a ser reduzir estes números e esta é mais uma das tentativas nesse sentido. Os mosquiteiros foram comprados no âmbito do Fundo Global para o combate à Malária, Tuberculose e SIDA, correspondendo a um investimento de 5,1 milhões de euros.

O Fundo Global é financiado por diversos países, entre eles Portugal, Espanha, França, Reino Unido, Estados Unidos e Japão.
 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório